segunda-feira, 28 de julho de 2008

Os benefícios do exercício físico



Sempre tive um dia-a-dia muito corrido, sempre trabalhando, estudando, cuidando da casa e de tudo mais, fazendo mil cursos... sempre lembro de mim correndo pra lá e pra cá e isso se tornou normal em minha vida.

Em 2006 fiquei grávida de minha primeira filha, Eduarda e por opção parei de trabalhar para acompanhar de perto o desenvolvimento dela. Minha idéia era voltar quando ela tivesse uns dois aninhos... mas quando a Duda fez 8 meses eu descobri que estava grávida novamente...rs... e por esse pequeno motivo chamado Carolina, tive que adiar meus planos de voltar ao mercado de trabalho e a minha vida de correrias.

Hoje a Dudinha já tem 1 ano e 10 meses e a Carol completou 6 meses dia 25... e eu... eu estou aqui na minha vida de dona de casa e mãe apaixonada !

Não me arrependo nem um pouco dessa minha escolha, adoro participar da vidinha delas em tempo integral e nada me dá maior prazer... mas com duas vezes seguidas de engorda e emagrece eu comecei a sentir os danos do sedentarismo... rs

Engordei quase 20 kilos em cada gestação e nem me reconhecia mais, estava longe de ser a pessoa que era... mas com muita força de vontade e determinação hoje já voltei ao meu peso de antes e posso dizer sem modéstia que estou super bem pra uma mãe de duas filhas tão pequenas..rs

Porém mesmo assim senti a necessidade de fazer algo por meu corpo e esses dias comecei na academia. Não imaginava que exercício pudesse dar um up tão grande na vida da gente. Eu passei a acordar mais cedo, a ter mais disposição para fazer minhas coisas, a me concentrar melhor nas minhas leituras, a comer coisas mais saudáveis e pasmem... até o cigarro estou largando de vez.

Sei lá, acho que quando percebemos os benefícios tudo fica mais fácil de conseguir realizar. Temos mais força de vontade pra fazer o que é certo para o nosso corpo e abandonar o que prejudica nossa saúde.

Por enquanto estou apenas na musculação, mas também estou indo para a dança e a luta e em breve natação também... quero cuidar de meu corpo e manter tudo bem certinho.. afinal tenho duas filhas pra criar...rs

Pra quem acha que isso é exagero, vai aí uma pequena lista de apenas alguns dos benefícios das atividades físicas... e eu garanto que isso é só o começo. O melhor é aqui dentro, onde os reflexos do corpo deixam suas marcas... cabeça mais ativa, pensamentos mais positivos e coração mais leve !

1 – Melhora a circulação do sangue
2 – Melhora a oxigenação das células
3 – É fator decisivo para normalizar a pressão arterial
4 – fortalece os músculos, ossos e ligamentos
5 – aumenta a resistência e evita a fadiga
6 – auxilia a regular o sistema hormonal (ótimo pra nós mulheres)
7 – melhora a capacidade mental e a memória
8 – melhora o sono
9 – retarda o envelhecimento
10 – estimula a produção de endorfina, melhorando o bem estar físico e mental ( viu ! rs)
11 – evita o estresse e a depressão ( viu viu viu ! rs)
12 – ajuda na prevenção e controle de diabetes
13 – reduz dores e cansaço, melhorando a disposição
14 – previne a osteoporose

Olha pessoal, só posso dizer que é a mais pura verdade, estou me sentindo muito melhor e com a cabeça mais leve... os sentimentos bons se afloram e os ruins nem parecem existir...

Aconselho a todos !
Lembrando sempre que um orientador deve sempre acompanhar, pois nem sempre sabemos o que é melhor para nosso corpo. Temos que respeitar nossos limites...

A lista eu peguei do site http://www.academiavida.com.br/artigos_beneficios_da_atividades_fisica.php
pra quem tem dúvidas é um ótimo lugar pra pesquisar.

Beijos a todos e vou indo...
pra academia é lógico. rs

sexta-feira, 25 de julho de 2008

O mundo mudou, os blogs mudaram...

Sempre tive paixão por livros, revistas, blogs, sites e tudo mais que tivesse relação com letras, pensamentos e palavras... Meu primeiro blog foi o Sunnymel, depois o Cantinho Azul e agora o Merthiolate Digital... e em todos eles sempre escrevi coisas do meu coração, pensamentos e desejos, opiniões e desabafos, meu ponto de vista sobre fatos da política, da sociedade, das coisas do mundo e de minha própria vida.

Mas estou percebendo ultimamente que os tempos estão mudando por aqui também... tudo agora é diferente, quase não encontramos mais blogs de conteúdo pessoal ou que contenham opiniões ou pensamentos íntimos de quem escreve. É sempre uma notícia sobre o mundo da internet, uma nova maneira de divulgar o seu blog, um negócio novo do Google, uma novidade no mundo tecnológico e por ai vai...

Vejo blogueiros desesperados em conseguir um novo post que ninguém ainda tem, uma notícia quentinha, uma nova dica quente para a blogosfera mas não vejo mais ninguém escrevendo coisas da vida real, do dia-a-dia, do cotidiano de cada um. Tudo está ficando muito frio por aqui e isso me entristece um pouco.

Antigamente eu ia de blog em blog pra saber como estava o dia dos meus amigos, pra saber se aquele negócio tinha dado certo, se aquela vaga tinha sido conquistada ou se aquele beijo tinha valido a pena... era uma amizade gostosa que agente criava e mantinha... sem venda de links, sem troca de visitas, sem nem pensar em usuários cadastrados... acho que nem tinha isso e se tinha eu nem sabia.

Muitas dessas pessoas abandonaram seus blogs e hoje conversam comigo pelo Orkut, outros mudaram para fotologs e já não escrevem mais e a maioria não se interessa mais por blogar... e eu fiquei aqui perdida nesse mundo maluco onde parece que já não tem espaço para pessoas que não desejam mais do que simplesmente compartilhar seus sentimentos e emoções... E vai dando uma solidão esquisita...

Vou me adaptando e caminhando, deixando que o vento me leve, afinal os tempos mudam, a vida muda e agente tem que ir com a maré... Sempre que sinto vontade escrevo sobre as coisas que vejo por aí, notícias, internet, tecnologia e tudo mais... mas o que me dá mais prazer mesmo é escrever textos como esse, que se fazem sozinhos, sem consultar nenhuma fonte a não ser o meu coração... isso sim é uma alegria e uma satisfação pra mim.

Pena que a maioria dos blogs não se interessem por palavras assim, muitos dos foruns nem permitem links como esses e quase todos os blogs de divulgação simplesmente descartam posts de opiniões... consideram sem conteúdo... que pena...

Mas fica aqui o meu protesto, meu pequeno desabafo.

Saudade dos blogs de antigamente, saudade das belas palavras desprovidas de interesses que eu encontrava sempre, saudade de ler textos que eram escritos apenas pelo prazer de escrever, sem desejo de publicidade, troca de links ou esperando mais um clik em alguma propaganda perdida.

Vamos lá coração, caminhando com a multidão... modifico meu template e adiciono o RSS costumeiro, a categoria “publicidade” também já tá la... mas o que eu amo mesmo é o “by paula” e é lá que você vai realmente me conhecer e mergulhar em meu coração.

Beijos pra todos
Lembrando que minha palavra hoje é nostalgia. rs

Jeitos de amar

No livro Prosa Reunida, de Adélia Prado, encontrei uma frase singela e verdadeira ao extremo. Uma personagem põe-se a lembrar da mãe, que era danada de braba, mas esmerava-se na hora de fazer dois molhos de cachinhos no cabelo da filha, para que ela fosse bonita pra escola. "Meu Deus, quanto jeito que tem de ter amor".

É comovente porque é algo que a gente esquece: milhões de pequenos gestos são maneiras de amar. Beijos e abraços são provas mais eloqüentes, exigem retribuição física, são facilidades do corpo. Porém há diversos outras demonstrações mais sutis.

Mexer no cabelo, pentear os cabelos, tal como aquela mãe e aquela filha, tal como namorados fazem, tal como tanta gente faz: cafunés. Amigas colorindo o cabelo da outra, cortando franjas, puxando rabos de cavalo, rindo soltas. Quanto jeito que há de amar.

Flores colhidas na calçada, flores compradas, flores feitas de papel, desenhadas, entregues em datas nada especiais: "lembrei de você". É este o único e melhor motivo para azaléias, margaridas, violetinhas. Quanto jeito que há de amar.

Um telefonema pra saber da saúde, uma oferta de carona, um elogio, um livro emprestado, uma carta respondida, repartir o que se tem, cuidados para não magoar, dizer a verdade quando ela é salutar, e mentir, sim, com carinho, se for para evitar feridas e dores desnecessárias. Quanto jeito que há de amar.

Uma foto mantida ao alcance dos olhos, uma lembrança bem guardada, fazer o prato predileto de alguém e botar uma mesa bonita, levar o cachorro pra passear, chamar pra ver a lua, dar banho em quem não consegue fazê-lo só, ouvir os velhos, ouvir as crianças, ouvir os amigos, ouvir os parentes, ouvir. Quanto jeito que há de amar.

Rezar por alguém, vestir roupa nova pra homenagear, trocar curativos, tirar pra dançar, não espalhar segredos, puxar o cobertor caído, cobrir, visitar doentes, velar, sugerir cidades, discos, brinquedos, brincar: quanto jeito que há.

Martha Medeiros

Suavidade

O Mosteiro na margem do Rio Piedra está cercado por uma linda vegetação, verdadeiro oásis nos campos estéreis daquela parte da Espanha.

Ali, o pequeno rio transforma-se numa caudalosa corrente, e se divide em dezenas de cachoeiras.

Observando cuidadosamente as pedras gastas pelo tempo, as formas que a natureza cria com paciência, vê-se escrito numa placa, os seguintes versos de Rabindranath Tagore:

Não foi o martelo que deixou perfeitas estas pedras,
mas a água, com sua doçura,
sua dança, e sua canção.

Onde a dureza só faz destruir,
a suavidade consegue esculpir.

A lição do poeta é de extrema profundidade.

Somente com suavidade, paciência e calma, conseguimos esculpir o nosso íntimo, realizando a reforma de nossas almas com o objetivo de encontrar felicidade.

Somente com suavidade, paciência e calma, conseguimos esculpir o nosso mundo, realizando sua modificação para melhor.

O martelo que destrói está nas críticas cruéis, nas palavras grosseiras que saem de nossas bocas e ferem a auto-estima das pessoas à nossa volta.

Enquanto a doçura da água está nos conselhos edificantes, na atenção e paciência com que ouvimos a alguém, nas palavras de estímulo, no elogio animador.

O martelo destruidor está no acúmulo da culpa em nosso coração, na auto-exigência desequilibrada, na falta de amor próprio.

A docilidade da água está na compreensão de nossas dificuldades, no auto-perdão, e na disposição constante para corrigir os nossos erros.

Em nossos dias, na análise de nosso comportamento, de nossas ações, lembremos sempre da delicadeza da água moldando as rochas através dos tempos.

Procuremos conquistar a paciência e a tranqüilidade, certos de que são virtudes dinâmicas, que nos fazem seres pacíficos.

A suavidade, a delicadeza, são o amor expresso nas pequenas coisas, nos gestos aparentemente simples, mas que revelam nossa preocupação com o próximo.

Redação do Momento Espírita, com base em Yomaktub.

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Eu...


Nostalgia...rs... esse foi meu primeiro post... tantas coisas mudaram e tants outras felizmente continuam iguais !

Tenho tantas coisas na cabeça e no coração que nem sei se seria permitido legalmente eu falar por ai... minha inquietação e insatisfação perante tudo que é mesquinho e pequeno me fazem ser assim... esquisita eu acho. rs

Não gosto de conversa fiada nem de ficar olhando o mar, quero assunto consistente e ondas me dão tédio... sou muito mais olhar a vida, as pessoas, os sentimentos escondidos nos olhares inconstantes.

Não levo uma vida repleta de aventuras, a maioria do tempo passo em casa, mas minha mente voa longe, não tem limites nem horizontes... vou por ai por todo tempo... imaginando, sentindo, renovando, pulsando e as vezes até especulando.

Fiz esse blog pra mim, pra organizar minhas idéias e meus pensamentos... ver se consigo arrumar esse emaranhado de idéias que pulsam em minha cabeça.rs

Espero que um dia minhas filhas possam ler essas letras, frases e histórias perdidas e consigam assim conhecer um pouco mais da mulher que elas chamam de mamãe.

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Gritos Verticais - O meu blog da semana

Como todo mundo que me conhece sabe, eu sou totalmente viciada em blogs... tenho uma necessidade incontrolável de ler o que o pessoal escreve por aí. Isso vem de tempo e agora nesse meu período de "dona de casa desempregada" isso vem crescendo ainda mais.

Em muitas dessas minhas jornadas pela blogosfera encontro pessoas incríveis, textos maravilhosos, opiniões das mais diversas sobre os mais distintos assuntos... e acho encantador essa mistura de palavras e imagens soltas em minha mente.

Então agora, toda semana irei colocar aqui a indicação de um blog que leio e minha opinião sobre ele e espero de coração que essa lista cresça cada dia mais.

O primeiro da lista é o " Gritos Verticais " escito por André L. Soares e encantador pelo conteúdo e pela sensibilidade de cada palavra.

Logo de início temos a descrição de André por ele mesmo... e é já nessas primeiras palavras que nos encantamos com esse menino que além de poeta e filósofo do mundo se mostra sensível e docê como em muito não encontrava.

Um aprendiz de poeta,... à procura das palavras: na trilha do próprio inverso; na contramão dos sentidos; o mais avulso entre os perdidos; bailando entre os descaminhos; forro, na escuridão dos abismos; bebendo a fé dos ateus; desequilibrado no instinto; rindo do insucesso; acreditando na certeza da loucura; e, querendo brincar com Deus! ('EU...' - André L. Soares).

Simplesmente lindo né...

Entrem no blog e deliciem-se com os poemas e belas palavras do André... o prazer da leitura é garantido! Assine o feed e tenha sempre uma bela palavra pra começar o dia !

Homofobia é crime ?

Hoje fazendo meu passeio habitual pelo mundo dos blogs encontrei o Amálgama ( que já está nos meus links ) e assim de primeira comecei a ler o texto do Daniel Lopes sobre homofobia... a imagem já era de chocar e entristecer e com a leitura agente vai sentindo aquela pontinha de vergonha por viver num mundo assim tão mesquinho...

Coloquei um pedaço aqui... mas depois não deixe de ler o artigo todo no blog e aproveite para comentar... cada comentário de opinião é sempre válido em assuntos assim... ajuda a espalhar a mensagem do texto e nesse caso específico se torna uma boa maneira de protestar contra o preconceito e tudo mais !

" Por Daniel Lopes. O Brasil é um dos países que mais matam homossexuais. Apenas entre os homens, no ano passado foram 122 mortos nessa modalidade de “crime de ódio”. Um crescimento de 30% em relação a 2006. A discriminação está nas ruas, nas casas e nas instituições. No entanto, ouvindo os líderes evangélicos que não querem a criminalização da homofobia, você pode ficar com a impressão de que tudo isso não passa de uma mentira, propagada por quem quer roubar o País das mãos de Deus.

O Projeto de Lei Complementar nº 122/2006, de autoria da ex-deputada pelo PT de São Paulo, Iara Bernardi, tipifica de vez a homofobia como crime. Há dois anos foi aprovado pela Câmara e agora espera a votação do Senado. No último dia 25 de junho, lideranças de diversas igrejas organizaram um ato na capital federal contra o projeto.

Como sempre acontece com os demagogos de qualquer estirpe, o preconceito mais rasteiro vem embalado num discurso fraudulento. Vejam o que disse o deputado Robson Rodovalho (DEM-DF), membro da Igreja Sara Nossa Terra, no protesto que reuniu cerca de mil evangélicos:

“Achamos que o problema da discriminação não atinge só os homossexuais, mas também os negros, as mulheres, até mesmo nós evangélicos. O projeto de lei dá poderes ditatoriais a uma minoria. Se um funcionário for dispensado de uma empresa, por exemplo, pode alegar homofobia e o dono da empresa vai ser preso por crime hediondo, inafiançável. Queremos trazer um projeto para proteger todas as minorias”".


Que tristeza não é mesmo... quanta pobreza de espírito dessas pessoas que teimam em defender coisas como preconceito.

Eu deixei lá meu comentário e espero que todos façam o mesmo... vamos lavar o mundo de sentimentos desprezíveis como a homofobia...

Meu comentário :

É lamentável que ainda hoje existam pessoas com a mente tão pequena, com sentimentos tão mesquinhos e deploráveis. " Eu sou hetero" , "Eu sou homo"... Eu prefiro dizer que sou gente, que sou uma pessoa de bem, que amo meus semelhantes, que acredito em um mundo melhor... minha opção sexual não influencia em nada no meu caráter, na minha maneira de ver o mundo e a vida...

Conheço pessoas maravilhosas, inteligentes, que fazem do bem uma maneira de viver, que acreditam na humanidade e que apostam em tempos melhores, algumas são heteressexuais e outras não, mas não as classifico assim, acho que essas nomenclaturas diminuem a individualidade de cada um deles... São meus amigos, minha família, meus amores... as pessoas que escolhi para meu coração...

Homofobia é crime sim e deve ser punido sim e com rigor. Quantos jovens de bom coração, que estudavam e lutavam por seus direitos, que fizeram planos, que acreditavam na vida, que nunca fizeram mal a ninguém já foram brutalmente espancados ou cruelmente descriminados... Já chega de mesquinharias, chega de manchetes sangrentas, chega de medo.

Ensino minhas filhas a amarem a humanidade, a terem doçura nos atos e nos pensamentos, a olharem com olhos limpos de sentimentos que corroem o coração... Mas será que isso é o suficiente ? Será que basta ?

Cada um deve fazer sua parte, escrevendo, falando, ensinando e até discutindo... mas as autoridades devem e precisam com urgência tomar uma atitude contra toda essa maldade. É precisao mudar o mundo e urgente !

Quanto a esse grupo de pessoas da imagem e seus argumentos eu só tenho a lamentar... que bom seria se continuassem se organizando assim para espalhar o amor e a igualdade. É muito triste que pessoas usem o nome de Deus para debaterem de forma tão pequena o futuro da humanidade.

Vamos todos nos unir contra toda e qualquer maldade, contra tudo que for cruel e triste, contra tudo que causar sentimentos contrários ao amor... Uma palavra, um texto, um abraço, um olhar... cada um pode fazer um pouquinho e se formos perseverantes ... quem sabe... no futuro palavras como Homofobia sejam esquecidas e deixadas no passado...


Leia mais no Amálgama, o link tá aí do lado...

segunda-feira, 21 de julho de 2008

A Responsabilidade de quem Escreve

Recebi esse email e fiquei pensando na responsabilidade de todos nós que deixamos soltas pelo mundo nossas palavras, mesmo os blogs mais humildes e sem pretensões assim como o meu estão completamente soltos pelo mundo, sem rumo e ao dispor de qualquer pessoa em qualquer lugar. Por isso fica aqui meu alerta para todos...cuidado com as palavras... elas tem mais poder do que imaginamos..

Há alguns anos lemos a notícia de que um escritor americano estava travando uma verdadeira batalha verbal com o diretor de determinado filme.

É que um amigo do escritor foi assassinado por um casal que se inspirou nos dois personagens psicopatas do filme daquele diretor.

Uma outra manchete falava que dois garotos de 11 anos aproveitaram um descuido da mãe de um menino de apenas dois anos e o levaram para um passeio.

Dias depois, o corpo do garotinho foi encontrado estraçalhado na linha do trem. Igualzinho ao filme que os dois haviam assistido, alguns dias antes, por diversas vezes.

Tais matérias nos levam a ponderar acerca da responsabilidade do que escrevemos, criamos e entregamos para divulgação.

Certamente os assuntos veiculados promoverão pensamentos e atos nas pessoas que deles tomarem conhecimento.

Se incentivamos a violência, a agressão, o desrespeito, naturalmente o que as criaturas vierem a realizar, por causa desse incentivo, será também de nossa responsabilidade.

Por isso mesmo, advertiu Jesus: "Seja o vosso falar sim, sim; não, não." o que quer dizer definir posições e assumir responsabilidades.

Nós somos responsáveis pelas imagens que projetamos nas mentes alheias. Se incentivarmos ao mal, este nos atingirá como lei de causa e efeito, e o mesmo se dará se divulgarmos o bem.

Esmerarmo-nos, assim, na criação e divulgação de conceitos positivos, benéficos, em síntese, fará bem a nós mesmos.

Francisco de Assis, um dia, escreveu poemas de amor à natureza. Chamou de irmãos ao sol, à lua, às estrelas, à água.

Poderemos acaso aquilatar o quanto de serenidade semeou com tais versos?

Quantas criaturas, até hoje, transcorridos os séculos, os lêem e repetem?

Somos tão responsáveis pelo que sai de nós que Jesus alertou para a gravidade da falta de alguém escandalizar a algum dos pequenos.

E pequenos não são somente as crianças, mas nós, espíritos ainda mais ou menos ignorantes e com grande facilidade de sintonizar com o mal.

Assim sendo, falemos o bem. Escrevamos o bem com as palavras simples que brotam do nosso coração afeiçoado ao bem.

Teçamos versos delicados que exaltem o belo, a bondade, que falem de Deus, da ventura de viver, das belezas da imortalidade, da alegria de ser herdeiro das estrelas e do universo.

Você sabia?

Que pela palavra e pelos exemplos Gandhi libertou um povo? Sua filosofia se baseava na "não-violência".

E você sabia que pelos discursos e atos, um déspota infelicitou muitos povos?

Falamos de Hitler, que semeou desgraça em grande parcela da humanidade.

Ambos fizeram uso das palavras. Um para construir, o outro para matar e infelicitar.

Equipe de Redação do Momento Espírita, com base no jornal O Espírita, jan/mar 97, pág. 8 e 9 (só as notícias).

sexta-feira, 18 de julho de 2008

Os 100 segredos das pessoas felizes

1- Use uma estratégia para alcançar a felicidade
2- Usufrua as coisas comuns
3- Seja uma pessoa positiva
4- Abra-se para novas idéias
5- Concentre-se naquilo que é realmente importante para você
6- Não confunda bens materiais com bens espirituais
7- Cultive as amizades
8- Lembre-se de onde você veio
9- Faça as coisas nas quais você se sente competente
10- A sua vida tem um propósito e um sentido
11- Não enfrente seus problemas sozinho
12- Diga aos outros como eles são importantes para você na sua vida
13- Seja agradável
14- Aceite-se tal como você é incondicionalmente
15- Sorria
16- Goste daquilo que você tem
17- Seja flexível
18- Faça algo novo todos os dias
19- Seja seu próprio fã
20- Junte-se a um grupo
21- Os acontecimentos são temporários
22- Desligue a televisão
23- Nunca troque seus princípios por um objetivo
24- Não finja ignorar as atitudes que incomodam nas pessoas que você ama
25- Não se culpe
26- Compre aquilo de que você gosta
27- Faça seu trabalho com vocação
28- Você é uma pessoa não um estereótipo
29- Tenha um objetivo ou vários
30- Você ainda não terminou a melhor parte de sua vida
31- Dinheiro não traz felicidade
32- Não se detenha em conflitos insolúveis
33- Os seus objetivos devem ser alinhados entre si
34- Não se concentre nas tragédias do mundo, mas nas esperanças
35- Você não tem que vencer sempre
36- Deixe que seus objetivos sejam seu guia
37- Tenha expectativas realistas
38- Não se esqueça de se divertir
39- Escolha suas comparações com sabedoria
40- Seja responsável
41- Arranje um passatempo
42- A amizade é mais importante que o dinheiro
43- Invejar o relacionamento de outras pessoas é inútil
44- Acredite em si
45- Não acredite demais em si
46- Tome um tempo para adaptar-se às mudanças
47- Use seu trabalho de modo positivo
48- Se você não tiver certeza, escolha a opção mais positiva
49- Cerque-se de perfumes agradáveis
50- Compreenda que a satisfação completa não existe
51- A idade não é algo a temer
52- Cultive as suas lembranças
53- Preste Atenção! Você talvez tenha o que deseja
54- Descubra o que o deixa feliz ou infeliz
55- A satisfação é relativa
56- Não deixe que outras pessoas definam seus objetivos
57- Não agrida seus amigos e familiares
58- Precisamos sentir que somos necessários
59- Não Pense " e se"
60- Participe de um trabalho voluntário
61- Exercite-se
62- Você tem sempre uma escolha
63- Não é o que aconteceu, é o modo como você pensa que aconteceu
64- Desenvolva alguns interesses em comum com as pessoas que você ama
65- Ria
66- Não deixe toda a sua vida girar em torno de uma coisa só
67- Compartilhe com os outros
68- Estar ocupado é melhor que estar chateado.
69- Faça aquilo que disser que vai fazer
70- Procure pensar menos nas pessoas e nas coisas que incomodam
71- Mantenha contato com a sua família
72- Coma fruta todos os dias
73- Pense em termos concretos
74- Dê apoio a outras pessoas
75- Procure reconciliar-se com as pessoas
76- Goste de animais
77- Tenha uma boa noite de sono
78- Escolha um assunto em que pensar ao se deitar para dormir
79- O fim chega para todos, mas podemos estar preparados
80- O modo como vemos o mundo é mais importante do que o modo como o mundo é
81- Mantenha lápis e papel sempre à mão
82- Ajude as pessoas próximas que precisam de algo
83- Tome cuidado para não criticar duramente sua família seus amigos
84- Algumas pessoas gostam do quadro geral e outras dos detalhes
85- Se você não conseguir alcançar seus objetivos irá lhe causar-lhes sofrimento
86- Não se superproteja
87- Visite seus vizinhos
88- Não aceite o retrato do mundo que a televisão transmite
89- Coisas pequenas têm grandes significados
90- Não ignore uma parte de sua vida
91- Ouça Música
92- Aprenda a usar um computador
93- Torça pelo time da casa
94- Não permita que suas crenças religiosas se enfraqueçam
95- Leia sempre
96- Cada relação é diferente da outra
97- Acredite na justiça final ou divina
98- Desenvolva uma rotina doméstica
99- Diga "não tem importância"
100 O que isso quer dizer - você decide

Do livro 100 segredos das pessoas felizes
de David Niven
publicado no Brasil pela editora Sextante

Parto humanizado ?

Quando fiquei grávida de minha primeira filha comecei de imediato a pesquisar na internet a melhor maneira possível para realizar o parto de minha pequena. Entrei em vários grupos e listas, pesquisei vários sites e foruns e encontrei opiniões muito distintas por aí. Em um desses grupos encontrei muitos argumentos convincentes e apartir daí iniciei meus estudos sobre o assunto.

O parto normal, ou melhor dizendo, natural era defendido com unhas e dentes por médicos, enfermeiras e muitas mulheres desse grupo e a cada novo tópico eu me convencia mais e mais de que poderia ser bom pra mim e para minha filha.

A maioria defendia o parto natural em casa ou em casas de parto, sem nem mesmo o acompanhamento de um hospital com pronto socorro, uti e tudo mais, mas parecia bem seguro e os depoimentos eram bem leves e alegres.

Decidi ter minha filha assim, mas como o dinheiro não é pra todos fui para um hospital público, onde fiz todo meu pré-natal e onde fui para ter minha pequena assim que começaram as contrações. Nesse hospital também era defendida a idéia do parto natural... por isso achei que seria bom.

Tive um parto muito traumatizante pra mim e para minha filha, passei mais de 24 horas em sofrimento e o pediatra disse depois que minha bebe também já havia entrado em sofrimento há mais de 4 horas antes de nascer em uma cesária de urgência. Eu tive uma forte hemorragia logo após o parto e perdi sangue durante toda a noite pois as enfermeiras são treinadas para deixar a mãe se recuperar normalmente. Só viram a gravidade da situação pela manhã e eu já estava praticamente sem forças pra nada. Minha filha nasceu com dois hematomas na cabecinha de tanto tempo que ficou em posição para nascer, tinha o narizinho completamente torto pois estava encaixada demais e por mais tempo que o normal, ela ficou sem respirar por vários minutos e teve que ser entubada e ir direto para a UTI do hospital... eu nem ao menos pude segura-la na primeira noite, só no outro dia e depois de me recuperar com soro nos dois braços... toda a família ficou em desespero e meu marido que acompanhou tudo estava acabado e sem forças para mais nada.

O que acontece é que o parto natural é bom sim, mas SEMPRE deve ser acompanhado o tempo TODO por um médico de sua confiança. Algumas mulheres, como eu, acreditam que tudo será fácil e esquecem que nem sempre as coisas acontecem da maneira que desejamos e acabam muitas vezes sofrendo muito e fazendo seus bebes sofrerem também.

Quando finalmente pude ver minha pequena e segura-la nos meus braços senti uma enorme gratidão por não ter acontecido o pior e chorei muito ao ver o quanto ela tinha sofrido... mas graças a Deus ela estava bem e logo iria para o quarto comigo... isso me aliviou o coração.

Depois de tudo se tranquilizar e já em casa com minha filha é que eu fui entender o verdadeiro mecanismo do parto natural em hospitais públicos. É mais barato e ponto, o resto não importa muito. Não tem anestesia, medicamentos, não tem cirurgia, aparelhos e nada das coisas que usam em hospitais particulares, a mãe na realidade " se vira " sozinha... o médico nem aparece muito, ficamos só com enfermeiras a maioria do tempo. E isso é o que acontece...nada da "magia do parto normal" nem de todas as coisas bonitas que lemos por ai... isso é tudo fantasia, a não ser é claro para aquelas que podem pagar doulas e terem seus filhos no Santa Joana... o que não é o caso da maioria. Por incrível que pareça isso acontece muito nos dias de hoje, depois do meu primeiro parto eu estudei muito e investiguei muito por ai e descobri que muitas mulheres perdem seus filhos e as vezes até a vida em lugares assim...

Sempre que posso conto minha história e escrevo também em muitas listas de discussão por ai... acho que é uma obrigação de mães que já passaram por isso alertar outras mulheres que estão prestes a ter seu primeiro parto.

Não é que eu defenda o parto cirúrgico... não é isso...o que defendo é o parto humanizado, seja ele normal ou não...

Portanto vocês que estão para dar a luz, pensem muito e pesquisem, investiguem o hospital e não se deixem levar pela ilusão que tudo sempre dá certo... pois não é bem assim...

Meu segundo parto foi lindo e tranquilo e tudo correu muito bem, mas não é uma regra e não vale a pena pagar pra ver.

Sei que o assunto é pesado, mas infelizente é a realidade de nosso Brasil.

Só pra terminar, minha filha hoje tem 2 aninhos e é a coisa mais linda do mundo... lutou pra nascer e veio pra trazer alegria as nossas vidas !

Citações da semana

"Se não houver frutos, valeu pela beleza das flores, se não houver flores, valeu pela sombra das folhas, se não houver folhas, valeu pela intenção da semente." Henfil

"Se você treme de indignação perante uma injustiça no mundo, então, somos companheiros."Ernesto Che Guevara

"Só pelo amor o homem se realiza plenamente." Platão

"Se as coisas são inatingíveis... ora! Não é motivo para não querê-las... Que tristes os caminhos se não fora A mágica presença das estrelas!" Mario Quintana

Quando me tornei mãe


Esse texto aí de baixo eu escrevi quando fiquei grávida de minha primeira filha, a Eduarda...a com carinha de sapeca na foto..rs

Estava lendo agora e me emocionei ao lembrar da imensidão de sentimentos que nasceram em mim nesse dia...então resolvi compartilhar com vcs... e aos poucos vou sempre postando esses textos perdidos em meus arquivos e que ilustram tão bem a minha história.

lá vai ....


Pra começar vou contar como foi quando descobri que teria um filho... dias inesquecíveis, confusos e maravilhosos !

Depois de longos dias de uma estranha sensação de "ter engolido 10 melancias" ... com o estômago querendo sair pela boca comecei a desconfiar que poderia estar grávida... enjoava com cigarro, com café, com pasta de dente pela manhã... sintomas mais que conhecidos de todas as mulheres !

A primeira fase foi a da negação " eu não estou grávida " ... depois veio a fase do surto "meu Deus eu estou grávida o que vou fazer? "... e finalmente a fase "melhor ter certeza" ...rs ...

No dia 9 de janeiro de 2006, cheguei do serviço e pedi pro Fabio passar numa farmácia, mas não disse nada pra ele, entrei pedi para o atendente "o teste de gravidez mais barato que ele tivesse" e fui pra casa... Cheguei me tranquei no banheiro e fiz xixi no tubinho riscadinho, coloquei o tal papelzinho dentro e esperei...esperei.... esperei ...e uma listinha rosa bem forte e uma outra que ia ficando mais forte mais forte e mais forte e que ia gritando no meu ouvido " VOCÊ ESTÁ GRAVIDA !!!!! " . Sai do banheiro e gritei o Fabio... ele ficou lá olhando as listinhas rosas e fez uma cara de " o que tá acontecendo aqui que ninguem me contou ? " ... foram longos minutos de um grande vazio na cabeça...rs

Eu chorei... chorei por horas sem para... nem sabia porque estava chorando... senti medo, dúvidas, felicidade, gratidão... agradeci a Deus e depois questionei tudo... foram horas confusas e complicadas... até que o Fabio veio do meu lado e me abraçou... me lembrou do quanto eu queria um filho... e nesse momento eu olhei pra minha barriga e puft virei mãe ! Me veio tudo na cabeça, o medo que eu tinha de não poder ter filhos, as orações a Deus pedindo que pudesse dar a luz um dia, as conversas com o Fabio sobra adotar uma criança caso não conseguisse ter uma nossa... os sonhos ... todos os desejos... como me senti feliz naquele momento !

Eu era parte da vida, parte de um milagre da vida... Deus estava ali me mostrando o quanto é bom e perfeito... nada poderia tirar de mim aquela sensação de intensidade que eu sentia !

No dia seguinte fiz outro teste e deu positivo... de tarde fiz um de sangue e deu positivo...rs

Eu estava grávida, iria ser mãe... já era mãe... e tudo isso uma semana antes do meu casamento...rs

Era tudo maravilhoso e perfeito e eu não fazia idéia de que era só o começo...rs

Mensagem da Semana


O amor O mais nobre de todos os sentimentos. A possibilidade de amar é natural em todos. É como a respiração: natural e fundamental. Sem amor a vida não tem um sentido claro; a depressão aloja-se facilmente; perdemos amigos e companheiros. A prática de amar leva-nos muito próximos a Deus. Tornando-nos pessoas alegres e cheias de vitalidade. Amar não se resume apenas à pessoa desejada. O amor é o combustível do Universo. É o veículo de comunicação com a felicidade. Assim, devemos sempre nos lembrar: Amar a si próprio, permitindo, com auto-respeito, descobrir quem somos, porque agimos de tal forma e qual o caminho para o bem estar. Amar a vida, um sentimento de pura integração com toda a existência. É a verdadeira união. A possibilidade de crescer, aprender e enriquecer. Amar ao próximo, a maneira de agradecer à possibilidade de sorrir, viver e dar a sua contribuição para que outros possam usufruir desta deliciosa sensação que é existir.

quarta-feira, 16 de julho de 2008

Amor homossexual


O Conselho da Europa vai validar lei que permite a adoção de crianças por pais e mães homossexuais. A medida prevê a mudança da lei por todos os países-membros da União Européia até novembro de 2008.

No Brasil ainda é precário o sistema de adoção, muitas crianças esperam em abrigos por pais que nunca chegam devido a enorme e infinita burocracia do sistema. A demora para se conseguir a adoção é tão grande que crianças chegam a idade adulta sem conseguir um lar e assim saem dos abrigos sem nunca terem sentido o prazer de ter uma família.

Infelizmente o preconceito ainda é grande e adoção por casais homossexuais aqui ainda é raridade... quando questionadas sobre o assunto muitas pessoas se esquivam por medo de serem tachadas preconceituosas mas a realidade é que a maioria ainda não aceita a união entre pessoas do mesmo sexo e muito menos a criação de uma criança por pais homossexuais... lamentável que pequenos morram nas ruas e passem frio nos abrigos, longe de carinho e amor, por sentimentos tão pequenos como preconceito.

O amor não distingue côr, raça e nem sexo... amamos pelo simples fato de sermos humanos... que bom seria se todos pudessem sentir o amor e aceita-lo no coração, seja ele como for...

Eu sou casada, mãe de duas filhas lindas, meu marido e minha família são meu mundo ... mas tenho certeza que o que amo nele não mudaria caso ele fosse mulher... isso mesmo... podem me julgar quem quiser... o fato é que amor é maior que sexo.

Amo a pessoa que ele é, seus defeitos e qualidades, seu sorriso, seu olhar, sua maneira de me ver e de observar o mundo. Será que ele seria menos especial pra mim caso fosse uma mulher ? Eu sinceramente acho que não...

Sou a favor de adoções por casais do mesmo sexo, sou a favor da união entre pessoas do mesmo sexo e sou a favor do amor e da pureza de sentimentos. Se isso te choca... é uma pena... mas eu sou assim e quem dera todos pensassem como eu...

Para pensar... e muito...

'Deixemos de olhar as falhas alheias, cuidemos de nos livrar das nossas' - Tereza D´ Avila

A história de Ernani

Certa vez, trabalhei em uma pequena empresa de Engenharia.

Foi lá que fiquei conhecendo um rapaz chamado Mauro. Ele era grandalhão e gostava de fazer brincadeiras com os outros, sempre pregando pequenas peças.

Havia também o Ernani, que era um pouco mais velho que o resto do grupo. Sempre quieto, inofensivo, à parte, Ernani costumava comer o seu lanche sozinho, num canto da sala. Ele não participava das brincadeiras que fazíamos após o almoço, sendo que, ao terminar a refeição, sempre sentava sozinho debaixo de uma árvore mais distante.

Devido a esse seu comportamento, Ernani era o alvo natural das brincadeiras e piadas do grupo. Ora ele encontrava um sapo na marmita, ora um rato morto em seu chapéu. E o que achávamos mais incrível é que ele sempre aceitava aquilo sem ficar bravo.

Em um feriado prolongado, Mauro resolveu ir pescar no Pantanal. Antes, nos prometeu que, se conseguisse sucesso, iria dar um pouco do resultado da pesca para cada um de nós.

No seu retorno, ficamos todos muito animados quando vimos que ele havia pescado alguns dourados enormes. Mauro, entretanto, levou-nos para um canto e nos disse que tinha preparado uma boa peça para aplicar no Ernani. Mauro dividira os dourados, fazendo pacotes com uma boa porção para cada um de nós. Mas, a 'peça' programada era que ele havia separado os restos dos peixes num pacote maior, à parte.

- 'Vai ser muito engraçado quando o Ernani desembrulhar esse 'presente' e encontrar espinhas, peles e vísceras!', disse-nos Mauro, que já estava se divertindo com aquilo.

Mauro então distribuiu os pacotes no horário do almoço. Cada um de nós, que ia abrindo o seu pacote contendo uma bela porção de peixe, então dizia:

- 'Obrigado!'.

Mas o maior pacote de todos, ele deixou por último. Era para o Ernani. Todos nós já estávamos quase explodindo de vontade de rir, sendo que Mauro exibia um ar especial, de grande satisfação. Como sempre, Ernani estava sentado sozinho, no lado mais afastado da grande mesa. Mauro então levou o pacote para perto dele, e todos ficamos na expectativa do que estava para acontecer.

Ernani não era o tipo de muitas palavras. Ele falava tão pouco que, muitas vezes, nem se percebia que ele estava por perto. Em três anos, ele provavelmente não tinha dito nem cem palavras ao todo. Por isso, o que aconteceu a seguir nos pegou de surpresa.

Ele pegou o pacote firmemente nas mãos e o levantou devagar, com um grande sorriso no rosto. Foi então que notamos que seus olhos estavam brilhando. Por alguns momentos, o seu pomo de Adão se moveu para cima e para baixo, até ele conseguir controlar sua emoção.

- 'Eu sabia que você não ia se esquecer de mim', disse com a voz embargada.

- 'Eu sabia, você é grandalhão e gosta de fazer brincadeiras, mas sempre soube que você tem um bom coração'. Ele engoliu em seco novamente, e continuou falando, dessa vez para todos nós:

- 'Eu sei que não tenho sido muito participativo com vocês, mas nunca foi por má intenção. Sabem... Eu tenho cinco filhos em casa, e uma esposa inválida, que há quatro anos está presa na cama. E estou ciente de que ela nunca mais vai melhorar. Às vezes, quando ela passa mal, eu tenho que ficar a noite inteira acordado, cuidando dela. E a maior parte do meu salário tem sido para os seus médicos e os remédios. As crianças fazem o que podem para ajudar, mas tem sido difícil colocar comida para todos na mesa. Vocês talvez achem esquisito que eu vá comer o meu almoço sozinho, num canto... Bem, é que eu fico meio envergonhado, porque na maioria das vezes eu não tenho nada para pôr no meu sanduíche. Ou, como hoje, eu tinha somente uma batata na minha marmita. Mas eu quero que saibam que essa porção de peixe representa, realmente, muito para mim. Provavelmente muito mais do que para qualquer um de vocês, porque hoje à noite os meus filhos...', ele limpou as lágrimas dos olhos com as costas das mãos. - 'Hoje à noite os meus filhos vão ter, realmente, depois de alguns anos...' e ele começou a abrir o pacote...

Nós tínhamos estado prestando tanta atenção no Ernani, enquanto ele falava, que nem havíamos notado a reação do Mauro. Mas agora, todos percebemos a sua aflição quando ele saltou e tentou pegar o pacote das mãos do Ernani. Mas era tarde demais. Ernani já tinha aberto e pacote e estava, agora, examinando cada pedaço de espinha, cada porção de pele e de vísceras, levantando cada rabo de peixe.

Era para ter sido tão engraçado, mas ninguém riu. Todos nós ficamos olhando para baixo. E a pior parte foi quando Ernani, tentando sorrir, falou a mesma coisa que todos nós havíamos dito anteriormente:

- 'Obrigado!'.

Em silêncio, um a um, cada um dos colegas pegou o seu pacote e o colocou na frente do Ernani, porque depois de muitos anos nós havíamos, de repente, entendido quem era realmente o Ernani.

Uma semana depois, a esposa de Ernani faleceu. Cada um de nós, daquele grupo, passou então a ajudar as cinco crianças. Graças ao grande espírito de luta que elas possuíam, todas progrediram muito: Carlinhos, o mais novo, tornou-se um importante médico. Fernanda, Paula e Luisa montaram o seu próprio e bem-sucedido negócio: elas produzem e vendem doces e salgados para padarias e supermercados. O mais velho, Ernani Júnior, formou-se em Engenharia; sendo que, hoje, é o Diretor Geral da mesma empresa em que eu, Ernani e os nossos colegas trabalhávamos.

Mauro, hoje aposentado, continua fazendo brincadeiras; entretanto, são de um tipo muito diferente:

Ele organizou nove grupos de voluntários que distribuem brinquedos para crianças hospitalizadas e as entretêm com jogos, estórias e outros divertimentos.

Às vezes, convivemos por muitos anos com uma pessoa, para só então percebermos que mal a conhecemos.

Nunca lhe demos a devida atenção; não demonstramos qualquer interesse pelas coisas dela; ignoramos as suas ansiedades ou os seus problemas.

terça-feira, 15 de julho de 2008

Título para seu blog



Cole em seu template entre ,

para deixar o seu título com um visual bem diferente,

também pode ser usado em msn para nicks



°o.O digite aqui O.o°

×÷·.·´¯`·)» digite aqui «(·´¯`·.·÷×

· ··^v´¯`×) digite aqui (×´¯`v^·· ·

,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸-(_ digite aqui _)-,.-~*'¨¯¨'*·~-.¸

- - --^[ digite aqui ]^-- - -

¿·.·´¯`·.·¿ digite aqui ¿·.·´¯`·.·¿

·.¸¸.·´´¯`··._.· digite aqui `·.¸¸.·´´¯`··._.·

(¯`·._) digite aqui (¯`·._)

¯¨'*·~-.¸¸,.-~*' digite aqui ¯¨'*·~-.¸¸,.-~*'¨¯

Oº°¿¨ digite aqui ¨¿°ºO

׺°¿`¿¿°º× digite aqui ׺°¿¿`¿°º×

.·´¯`·-> digite aqui <-·´¯`·. <º))))><.·´¯`·. digite aqui .·´¯`·.¸><((((º>

- -¤--^] digite aqui [^--¤- -

~²ºº³~ digite aqui ~²ºº³~

._.<(+_+)>._. digite aqui ._.<(+_+)>._.

....<(+_ digite aqui _+>....

-·=»¿«=·- digite aqui -·=»¿«=·-

¿°o.O digite aqui O.o°¿

¿¿¿¿¿(-¿ digite aqui ¿-)¿¿¿¿¿

(¯`¿¸·´¯) digite aqui (¯`·¸¿´¯)

··¤(`×[¤ digite aqui ¤]×´)¤··

¿(¿·÷[ digite aqui ]÷·¿)¿

·ï¡÷¡ï· digite aqui ·ï¡÷¡ï·

·!¦[· digite aqui ·]¦!·

°º¤ø,¸¸,ø¤º°`°º¤ø,¸ digite aqui °º¤ø,¸¸,ø¤º°`°º¤ø,¸

;)°¨¨°º"°¨¨°(*)(_.·´¯`·«¤° digite aqui °¤»·´¯`·._)(*)°¨¨°º"°¨¨°;)

»-(¯`v´¯)-» digite aqui »-(¯`v´¯)-»

°ll° digite aqui °ll°

¿°¤*(¯`°( digite aqui )°´¯)*¤°¿

¿¤÷(`[¤* digite aqui *¤]´)÷¤¿

¸.´)(`·[ digite aqui ]·´)(` .¸

·÷±¿± digite aqui ±¿±÷

+*¨^¨*+ digite aqui +*¨^¨*+

Luís Fernando Veríssimo

Ainda pior que a convicção do não e a incerteza do talvez é a desilusão de um quase.

É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi.

Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda estuda, quem quase morreu está vivo, quem quase amou não amou.

Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perdem por medo, nas idéias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de viver no outono.

Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna; ou melhor não me pergunto, contesto. A resposta eu sei de cór, está estampada na distância e frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos "Bom dia", quase que sussurrados. Sobra covardia e falta coragem até pra ser feliz.

A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai.

Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são. Se a virtude estivesse mesmo no meio termo, o mar não teria ondas, os dias seriam nublados e o arco-íris em tons de cinza.

O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si.

Não é que fé mova montanhas, nem que todas as estrelas estejam ao alcance, para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente paciência porém,preferir a derrota prévia à dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer.

Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores impossíveis, tempo.

De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma. Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance.

Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar.

Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu.

Felicidade

Em matéria de felicidade convém não esquecer que nos transformamos sempre naquilo que amamos.

*

Quem se aceita como é, doando de si a vida o melhor que tem, caminha mais facilmente para ser feliz como espera ser.

*

A nossa felicidade será naturalmente proporcional em relação a felicidade que fizermos para os outros.

*

A alegria do próximo começa muitas vezes no socorro que você lhe queira dar.

*

A felicidade pode exibir-se, passear, falar e comunicar-se na vida externa, mas reside com endereço exato na consciência tranqüila.

*

Se você aspira a ser feliz e traz ainda consigo determinados complexos de culpa, comece a desejar a própria libertação, abraçando no trabalho em favor dos semelhantes o processo de reparação desse ou daquele dano que você haja causado em prejuízo de alguém.

*

Estude a si mesmo, observando que o auto-conhecimento traz humildade e sem humildade é impossível ser feliz.

*

Amor é a força da vida e trabalho vinculado ao amor é usina geradora de felicidade.

*

Se você parar de se lamentar, notará que a felicidade está chamando o seu coração para vida nova.

*

Quando o céu estiver em cinza, a derramar-se em chuva, medite na colheita farta que chegará do campo e na beleza das flores que surgirão no jardim.

* * *

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Sinal Verde.
Ditado pelo Espírito André Luiz.
42a edição. Uberaba-MG: CEC, 1996.

A verdade

O santo não condena o pecador. Ampara-o sem presunção.

*

O sábio não satiriza o ignorante. Esclarece-o fraternalmente.

*

O iluminado não insulta o que anda em trevas. Aclara-lhe a senda.

*

O orientador não acusa o aprendiz tateante. A ovelha insegura é a que mais reclama o pastor.

*

O bom não persegue o mau. Ajuda-o a melhorar-se.

*

O forte não malsina o fraco. Auxilia-o a ergue-se.

*

O humilde não foge ao orgulhoso. Coopera silenciosamente, em favor dele.

*

O sincero a ninguém perturba. Harmoniza a todos.

*

O simples não critica o vaidoso. Socorre-o, sem alarde, sempre que necessário.

*

O cristão não odeia, nem fere. Segue ao Cristo, servindo ao mundo.

*

De outro modo, os títulos de virtude são meras capas exteriores que o tempo desfaz.

* * *

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Agenda Cristã.
Ditado pelo Espírito André Luiz.
Edição de Bolso. Rio de Janeiro, RJ: FEB, 1999.

Redenção

Não se esqueça de que Deus é o tema central de nossos destinos.
Deseje o bem dos outros, tanto quanto deseja o próprio bem.

Concorde imediatamente com os adversários.

Respeite a opinião dos vizinhos. Evite contendas desagradáveis.

Empreste sem aguardar restituição.

Dê seu concurso às boas obras, com alegria.

Não se preocupe com os caluniadores.

Agradeça ao inimigo pelo valor que ele lhe atribui.

Ajude as crianças.

Não desampare os velhos e doentes.

Pense em você, por último, em qualquer jogo de benefícios.

Desculpe sinceramente.

Não critique a ninguém.

Repare seus defeitos, antes de corrigir os alheios.

Use a fé e a prudência.

Aprenda a semear, preparando boa ceifa.

Não peça uvas ao espinheiro.

Liberte-se do peso de excessivas convenções.

Cultive a simplicidade.

Fale o menos possível, relativamente a você e a seus problemas.

Estimule as qualidades nobres dos companheiros.

Trabalhe no bem de todos.

Valorize o tempo.

Metodize o trabalho, sabendo que cada dia tem as suas obrigações.

Não se aflija.

Sirva a toda gente sem prender-se.

Seja alegre, justo e agradecido.

Jamais imponha seus pontos de vista.

Lembre-se de que o mundo não foi feito apenas para você.

*

As ciências sociais de hoje apresentam semelhantes princípios como novidades. No entanto, são antigos. Chegaram à Terra, com o Cristo, há quase vinte séculos. Nós outros, porém, espíritos atrasados no entendimento, somos ainda tardios na aplicação.

* * *


Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Agenda Cristã.
Ditado pelo Espírito André Luiz.
Edição de Bolso. Rio de Janeiro, RJ: FEB, 1999.

Amor Fraternal

"Permaneça o amor fraternal."

Paulo (Hebreus, 13:1)

As afeições familiares, os laços consangüíneos, as simpatias naturais podem ser manifestações muitos santas da alma, quando a criatura as eleva no altar do sentimento superior, contudo, é razoável que o espírito não venha a cair sob o peso das inclinações próprias.

O equilíbrio é a posição ideal.

Por demasia de cuidado, inúmeros pais prejudicam os filhos.

Por excesso de preocupações, muitos cônjuges descem às cavernas do desespero, defrontados pelos insaciáveis monstros do ciúme que lhes aniquilam a felicidade.

Em razão da invigilância, belas amizades terminam em abismo de sombra.

O apelo evangélico, por isto mesmo, reveste-se de imensa importância.

A fraternidade pura é o mais sublime dos sistemas de relações entre as almas.

O homem que se sente filho de Deus e sincero irmão das criaturas não é vítima dos fantasmas do despeito, da inveja, da ambição, da desconfiança. Os que se amam fraternalmente alegram-se com o júbilo dos companheiros; sentem-se felizes com a ventura que lhes visita os semelhantes.

Afeições violentas, comumente conhecidas na Terra, passam vulcânicas e inúteis.

Na teia das reencarnações, os títulos afetivos modificam-se constantemente. É que o amor fraternal, sublime e puro, representando o objetivo supremo do esforço de compreensão, é a luz imperecível que sobreviverá no caminho eterno.

* * *

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Pão Nosso.
Ditado pelo Espírito Emmanuel.
17a edição. Lição 141. Rio de Janeiro, RJ: FEB, 1996.

Hoje

Morre lentamente...
quem não lê
quem não viaja,
quem não ouve música,
quem não encontra graça em si mesmo.
Morre lentamente...
quem destrói seu amor próprio,
quem não se deixa ajudar.
Morre lentamente...
quem se transforma em escravo do hábito
repetindo todos os dias os mesmos trajetos,
quem não muda de marca,
não se arrisca a vestir uma nova cor
ou não conversa com quem não conhece.
Morre lentamente...
quem evita uma paixão e seu redemoinho de emoções,
justamente as que resgatam o brilho dos olhos
e os corações aos tropeços.
Morre lentamente...
quem não vira a mesa quando
está infeliz com o seu trabalho, ou amor,
quem não arrisca o certo pelo incerto
para ir atrás de um sonho,
quem não se permite, pelo menos uma vez na vida,
fugir dos conselhos sensatos...
Viva hoje !
Arrisque hoje !
Faça hoje !
Não se deixe morrer lentamente !

NÃO SE ESQUEÇA DE SER FELIZ !

Pablo Neruda

Para os que amam ...

Todo casal deveria ler...
(Arthur da Távola)

Aos casados há muito tempo
aos que não casaram, aos que vão casar,
aos que acabaram de casar,
aos que pensam em se separar,
...aos que acabaram de se separar,
aos que pensam em voltar...

Por mais que o poder e o dinheiro tenham conquistado
uma ótima posição no ranking das virtudes,
o amor ainda lidera com folga.
Tudo o que todos querem é amar.
Encontrar alguém que faça bater forte o coração
e justifique loucuras.
Que nos faça entrar em transe, cair de quatro,
babar na gravata.
Que nos faça revirar os olhos, rir à toa,
cantarolar dentro de um ônibus lotado.
Tem algum médico aí???
Depois que acaba esta paixão retumbante,
sobra o que?

O amor.
Mas não o amor mistificado,
que muitos julgam ter o poder de fazer levitar.
O que sobra é o amor que todos conhecemos,
o sentimento que temos por mãe, pai, irmão, filho.
É tudo o mesmo amor, só que entre amantes existe sexo.
Não existem vários tipos de amor,
assim como não existem três tipos de saudades,
quatro de ódio, seis espécies de inveja.
O amor é único, como qualquer sentimento,
seja ele destinado a familiares, ao cônjuge ou a Deus.

A diferença é que, como entre marido
e mulher não há laços de sangue,
a sedução tem que ser ininterrupta.
Por não haver nenhuma garantia de durabilidade,
qualquer alteração no tom de voz nos fragiliza,
e de cobrança em cobrança acabamos por sepultar
uma relação que poderia ser eterna.
Casaram. Te amo prá lá, te amo prá cá.
Lindo, mas insustentável.
O sucesso de um casamento
exige mais do que declarações românticas.
Entre duas pessoas que resolvem dividir o mesmo teto,
tem que haver muito mais do que amor,
e às vezes nem necessita de um amor tão intenso.
É preciso que haja, antes de mais nada, respeito.
Agressões zero. Disposição para ouvir argumentos alheios.
Alguma paciência... Amor, só, não basta.

Não pode haver competição. Nem comparações.
Tem que ter jogo de cintura para acatar regras
que não foram previamente combinadas.
Tem que haver bom humor para enfrentar imprevistos,
acessos de carência, infantilidades.
Tem que saber levar. Amar, só, é pouco.

Tem que haver inteligência.
Um cérebro programado para enfrentar tensões pré-menstruais,
rejeições, demissões inesperadas, contas pra pagar.
Tem que ter disciplina para educar filhos,
dar exemplo, não gritar. Tem que ter um bom psiquiatra.
Não adianta, apenas, amar.
Entre casais que se unem visando à longevidade do matrimônio
tem que haver um pouco de silêncio, amigos de infância,
vida própria, um tempo pra cada um. Tem que haver confiança.
Uma certa camaradagem, às vezes fingir que não viu,
fazer de conta que não escutou.
É preciso entender que união não significa,
necessariamente, fusão.
E que amar, 'solamente', não basta.

Entre homens e mulheres que acham que o amor é só poesia,
falta discernimento, pé no chão, racionalidade.
Tem que saber que o amor pode ser bom, pode durar para sempre,
mas que sozinho não dá conta do recado.
O amor é grande mas não é dois.
É preciso convocar uma turma de sentimentos
para amparar esse amor que carrega o ônus da onipotência.
O amor até pode nos bastar, mas ele próprio não se basta.

Um bom amor aos que já têm!
Um bom encontro aos que procuram!
E felicidades a todos nós

Olha teu jardim...

OLHA
no teu jardim as rosas entreabertas,
e nunca as pétalas caídas;

OBSERVA
em teu caminho a distância vencida
e nunca o que falte ainda;

GUARDA
do teu olhar os brilhos de alegria
e nunca as névoas de tristezas;

RETÉM
da tua voz risadas e canções
e nunca os teus gemidos;

CONSERVA
em teus ouvidos as palavras de amor
e nunca as de ódio;

GRAVA
em tua pupila o nascer das auroras
e nunca os teus poentes;

CONSERVA
no teu rosto as linhas do sorriso
e nunca os sulcos do teu pranto;

CONTA
aos homens o azul das tuas primaveras
e nunca as tempestades do verão;

GUARDA
da tua face apenas as carícias,
esquece as bofetadas;

CONSERVA
de teus pés os passos retos e puros,
esquece os transviados;

GUARDA
de tuas mãos as flores que ofertaram,
esquece os espinhos que ficaram;

De teus lábios CONSERVA as mensagens bondosas,
esquece as maldições;

RELEMBRA
com prazer as tuas escaladas,
esquece o prazer fútil das descidas;

RELEMBRA
os dias em que foste água limpa,
esquece as horas em que foste brejo;

CONTA
e mostra as medalhas das tuas vitórias,
esquece as cicatrizes das derrotas;

OLHA
de frente o sol que existe em tua vida,
esquece a sombra que fica atrás;

A flor que desabrocha é bem mais importante do que mil pétalas caídas;
E só um olhar de amor pode levar consigo
calor para aquecer muitos invernos;
A bondade é mais forte em nós
e dura muito mais do que o mal que nós mesmos praticamos;

Sê OTIMISTA, e não te esqueças de que...
É NO FUNDO DA NOITE SEM LUAR
QUE BRILHAM MUITO MAIS AS ESTRELAS!!!
“A cada dia que vivo, mais me convenço de que
o desperdício da vida está no amor que não damos,
nas forças que não usamos,
na prudência egoísta que nada arrisca
e que, esquivando-nos do sofrimento,
perdemos também a felicidade.
A dor é inevitável.
O sofrimento é opcional.”

(Carlos Drummond de Andrade)

Fraternidade

Sem que o Sol guarde a Terra e sem que a Terra inteira
Obedeça ao Senhor, de segundo a segundo,
Estendendo o seu manto amoroso e fecundo,
Ninguém recolheria os dons da sementeira.
Sem que a semente desça ao vale negro e fundo,
Morrendo por servir aos júbilos da leira,
E sem que o lavrador se confie à canseira
Não há bençãos do pão nos celeiros do mundo.

Sem a glória do bem cantando em toda estrada,
A vida rolaria estranha e desvairada
As furnas abismais do Universo atro e mudo...

Assim também conosco, em plena luta humana,
Sem a Fraternidade esplêndida que irmana,
Tudo é miséria e dor na frustração de tudo.

AMARAL ORNELLAS

mensagem recebida por Francisco C. Xavier,
extraído do livro "Relicário de Luz"

O bordado

Quando era pequeno, minha mãe costurava muito.
Eu me sentava perto dela e
lhe perguntava o que estava bordando.
Eu observava seu trabalho de uma posição
mais baixa de onde ela estava sentada e
sempre lhe perguntava o que estava fazendo,
dizendo-lhe que de onde eu estava,
o que ela fazia, me parecia muito confuso.

Ela sorria, olhava para baixo e gentilmente dizia:
- Filho, saia um pouco para brincar e
quando terminar meu bordado
te chamarei e te colocarei sentado em meu colo
e te deixarei ver o bordado da minha posição.

Perguntava-me porque ela usava alguns fios de cores escuras
e porque me pareciam tão desordenados de onde eu estava.

Minutos mais tarde,
escutava-lhe chamando-me
- Filho, vem e senta-me no meu colo.
Eu o fazia de imediato e me surpreendia
e emocionava ao ver a formosa flor e
o belo entardecer no bordado.

Não podia crer: de baixo parecia
tão confuso e desordenado,
porém, não te ocorria de que no plano acima
havia um desenho...

Agora, olhando-o da minha posição,
sabes o que eu estava fazendo .
Muitas vezes, ao longo dos anos,
tenho olhado para o céu e dito:
-Pai, o que estais fazendo?
Ele responde :
_ Estou bordando tua vida.
E eu lhe replico:
- Mas, está tudo tão confuso; em desordem.
Os fios parecem tão escuros,
por que não são mais brilhantes?

O Pai parece dizer-me:
- Meu filho, ocupa-te de teu trabalho ...
e Eu farei o meu:
um dia te trarei ao céu e te colocarei em meu colo
e então verás o plano, da minha posição.

Deus

(`'·.¸(`'·.¸ ¸.·'´) ¸.·'´)¸.·'´)
«`'·.¸.¤... ¤.¸.·'´»
(¸.·` * (¸.·` * (¸.·'´(¸.·'´ `'·.¸)`' ·.¸)
¸.·´ Deus fará um caminho pra você
( `·.¸ onde ainda não se vê, condição `·.¸ )
ou possibilidade alguma
¸.·)´ Deus se importa com o seu sofrer (.·´
e nesses dias vai trazer direção *´¨)
que vai mudar a sua vida ( `·.¸
`·.¸ ) Sua noite findará ¸.·)
´ E o seu dia chegará (.·´
E o milagre que você espera acontecerá *´¨)
Deus não falha com você ( `·.¸
E tudo que Ele disse se cumprirá `·.¸ )
¸.·)´ Maravilhas Deus fará
(.·´ Abundância Deus trará *´¨)
Quando Israel cercado estava
( `·.¸ Deus abriu o mar `·.¸ )
Deus fará um caminho ¸.·)´
e as portas que você precisa Ele abrirá.
(`'·.¸(`'·.¸ ¸.·'´) ¸.·'´)¸.·'´)
«`'·.¸.¤... ¤.¸.·'´»
(¸.·` * (¸.·` * (¸.·'´(¸.·'´ `'·.¸)`' ·.¸)

Uma oração

Senhor, no silêncio deste dia que amanhece,
venho pedir-Te a paz, a sabedoria, a força.
Quero olhar o mundo hoje, com os olhos cheios de amor,
ser paciente, compreensivo, manso e prudente,
Ver além das aparências
Teus filhos como tu mesmo os vês,
e, assim, não ver senão o bem em cada um,
Cerra os meus ouvidos a toda a calúnia,
guarda a minha língua de toda a maldade,
Que só de bênçãos se encha o meu espírito.
Que eu seja tão bondoso e alegre,
que todos quantos se achegarem a mim,
sintam a Tua presença, Reveste-me de Tua beleza,
meu Pai, e que no decurso deste dia,
eu Te revele a todos.

Crescimento através das perdas

JUDITH VIORST

As perdas são partes da vida. As perdas são importantes porque para crescer temos de perder, abandonar, desistir. A estrada de desenvolvimento humano é pavimentada com renuncia. Durante toda a vida crescemos desistindo. Abrimos mão de alguns dos nossos mais profundos vínculos com pessoas muito queridas. Abrimos mão de alguns dos nossos mais profundos sonhos, relacionamentos, desejos, expectativas. Temos de enfrentar o fato de que jamais seremos tudo que gostaríamos de ser. Que jamais teremos tudo que gostaríamos de ter. Abrimos mão de algumas ilusões mais profundas sobre nós mesmos. Por mais inteligentes que sejamos, temos de perder. Nós temos de concordar: perder é muito difícil e doloroso. Consideremos, entretanto, que só através das perdas nos tornamos seres humanos verdadeiros, plenamente desenvolvidos. Na verdade, para compreendermos a vida, as nossas vidas, precisamos analisar como enfrentamos nossas perdas. As pessoas que somos e a vida que vivemos são determinadas pela maneira de enfrentamos nossas perdas. Mas olhar para as perdas é ver como estão definitivamente ligadas ao crescimento, ao auspicioso Ganhar Perdendo, ao começo de uma vida com sabedoria.

alimento para a alma

"Se tiveres de atravessar a água, estarei contigo. E os rios não te submergirão, se caminhares pelo fogo, não te queimarás, e a chama não te consumirá. Pois eu sou o Senhor, teu Deus, o Santo de Israel, teu Salvador." (Isaías 43, 2-3)

"Nada temas, porque estou contigo, não lance olhares desesperados, pois eu sou teu Deus, eu te fortaleço e venho em teu socorro, eu te amparo com minha destra vitoriosa." (Isaías 41, 10)

"Coragem! E sede fortes. Nada vos atemorize, e não os temais, porque é o Senhor vosso Deus que marcha à vossa frente: Ele não vos deixará nem vos abandonará." (Deuteronômio 31, 6)

"O Senhor é minha luz e minha salvação, a quem temerei? O Senhor é o protetor de minha vida, de quem terei medo?" (Salmo 26, 1)

Crianças... amor...



O autor Leo Buscaglia foi certa vez convidado a ser jurado de um concurso numa escola, cujo tema era: "A criança que mais se preocupa com os outros". O vencedor foi um menino cujo vizinho - um senhor de mais de oitenta anos - acabara de ficar viúvo. Ao notar o velhinho em seu quintal, em lágrimas, o garoto pulou a cerca, sentou-se no seu colo e ali ficou por muito tempo. Quando voltou para sua casa, a mãe lhe perguntou o que dissera ao pobre homem. - Nada - disse o menino - Ele tinha perdido a sua mulher; e isso deve ter doído muito. Eu fui apenas ajudá-lo a chorar.

Simples buscas fazem o bem

Certa vez, dois homens estavam seriamente doentes em um quarto de um grande hospital. O cômodo era bastante pequeno e nele havia uma janela que dava para o mundo.
Um dos homens tinha como parte de seu tratamento, permissão para sentar-se na cama por uma hora durante as tardes (algo a ver com a drenagem de fluido de seus pulmões). Sua cama ficava perto da janela. O outro, contudo, tinha de passar todo o seu tempo deitado de barriga para cima.
Todas as tardes, quando o homem cuja cama ficava próxima a janela, era colocado em posição sentada, ele passava o tempo descrevendo o que tinha lá fora.
A janela aparentemente dava para um parque onde havia um lago. Havia patos e cisnes no lado, e as crianças iam atirar-lhes pão e colocar na água barcos de brinquedo. Jovens namorados caminhavam de mãos dadas entre as árvores, e havia flores, gramados e jogos de bola. E ao fundo, por trás das fileiras de árvores, avistava-se o belo contorno dos prédios da cidade.
O homem deitado ouvia o sentado descrever tudo isso apreciando todos os minutos. Ouviu como uma criança quase caiu no lago e sobre como as garotas estavam bonitas em seus vestidos de verão.
As descrições do seu amigo eventualmente o fizeram sentir que quase podia ver o que estava acontecendo lá fora...

Então, em uma bela tarde, ocorreu-lhe um pensamento: Por que o homem que ficava perto da janela deveria ter todo o prazer de ver o que estava acontecendo?
Por que ele não poderia ter aquela chance?
Sentiu-se envergonhado, mas quanto mais tentava não pensar assim, mais queria uma mudança. Faria qualquer coisa!
Numa noite, enquanto olhava para o teto, o outro homem subitamente acordou tossindo e sufocado, suas mãos procurando o botão que faria a enfermeira vir correndo. Mas ele o observou sem se mover... mesmo quando o som da respiração parou. De manhã, a enfermeira encontrou o homem morto, e silenciosamente levou embora seu corpo. Logo que apareceu apropriado, o homem perguntou se poderia ser colocado na cama perto da janela. Então colocaram-no lá, aconchegaram-no sob as cobertas e fizeram com que se sentisse bastante confortável. No minuto em que saíram, ele apoiou-se sobre um cotovelo, com dificuldade e sentindo muita dor, ele olhou pela janela. Finalmente, ele poderia ver tudo por si mesmo. Ele se esticou ao máximo, lutando contra a dor para poder olhar através da janela e quando conseguiu faze-lo deparou-se com um muro todo branco. Ele então perguntou a enfermeira o que teria levado seu companheiro a descrever-lhe coisas tão belas, todos os dias se pela janela já que só dava pra ver um muro branco?
A enfermeira respondeu que aquele homem era cego e não poderia ver nada mesmo que quisesse. Talvez ele só estivesse pensando em distraí-lo e alegrá-lo um pouco mais com suas histórias...
"A vida é, sempre foi e será aquilo que nós a tornamos".

O que é felicidade pra você ?

"Felicidade dos simples"

(Paulo Roberto Gaefke)

Mais que amor, devemos querer respeito aos nossos sentimentos, mais que amizades,devemos buscar a cumplicidade de um olhar amigo, mais que pais amigos, o aconchego de uma família,

...mais que a escola, a sabedoria e a satisfação de aprender, mais do que ler um livro, viajar na história, ter prazer, mais do que a emoção, viver a situação com a razão.

Hoje, caminhamos como cegos em busca da felicidade, ouvindo rumores aqui e ali, uns dizem que a felicidade está lá, no meio de um monte de bens materiais, mas depois de muito consumo, nos pegamos no vazio...

Outros dizem que a felicidade está aqui, no calor de um relacionamento e da paixão,

mas a paixão passa e a felicidade não fica.

Existem os que afirmam que a felicidade está na religião, mas as religiões não se acertam, discutem, brigam, cada uma se diz melhor que a outra, e a felicidade confusa, vai embora...

Busque em seu interior o segredo da felicidade dos simples, aquela que pede apenas que você respeite os seus limites...

...não fale mais do que deve, não comente o que não sabe, não gaste além das suas posses, não deseje o que não lhe pertence...

...não aceite situações que ferem a sua consciência, não entregue seus sonhos

nas mãos de ninguém, seja sempre, o construtor e o guia dos seus desejos.

Busque a religiosidade que te liga ao Criador, de maneira simples, como Jesus sempre foi.

Agradeça tudo, o pão, a vida e a misericórdia, agradeça até o que não entendeu, pois muitas vezes, o que parece um desgosto, um erro, é na verdade a salvação.

Quantos já perderam um passeio que acabou em tragédia?

Quantos não adoeceram e evitaram acontecimentos piores?

Quantos relacionamentos terminaram para nascer um grande amor?

Porquanto não sabemos o que é realmente melhor para nós.

Devemos afastar as lamentações e agradecer sempre, não desistir nunca, e mesmo diante de uma cortina de lágrimas, seguir adiante, em busca do que acreditamos.

Assim, a felicidade se mostra mais simples do que imaginamos, porque ser feliz é um estado íntimo e pessoal, é algo que podemos dividir, mas jamais tirar de alguém para nosso próprio uso.

Felicidade se conquista

todos os dias...

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Relato do parto da Eduarda


Quando fiquei grávida de minha primeira filha comecei de imediato a pesquisar na internet a melhor maneira possível para realizar o parto de minha pequena. Entrei em vários grupos e listas, pesquisei vários sites e foruns e encontrei opiniões muito distintas por aí. Em um desses grupos encontrei muitos argumentos convincentes e apartir daí iniciei meus estudos sobre o assunto.

O parto normal, ou melhor dizendo, natural era defendido com unhas e dentes por médicos, enfermeiras e muitas mulheres desse grupo e a cada novo tópico eu me convencia mais e mais de que poderia ser bom pra mim e para minha filha.

A maioria defendia o parto natural em casa ou em casas de parto, sem nem mesmo o acompanhamento de um hospital com pronto socorro, uti e tudo mais, mas parecia bem seguro e os depoimentos eram bem leves e alegres.

Decidi ter minha filha assim, mas como o dinheiro não é pra todos fui para um hospital público, onde fiz todo meu pré-natal e onde fui para ter minha pequena assim que começaram as contrações.

Tive um parto muito traumatizante pra mim e para minha filha, passei mais de 24 horas em sofrimento e o pediatra disse depois que minha bebe também já havia entrado em sofrimento há mais de 4 horas antes de nascer em uma cesária de urgência. Eu tive uma forte hemorragia logo após o parto e perdi sangue durante toda a noite pois as enfermeiras são treinadas para deixar a mãe se recuperar normalmente. Só viram a gravidade da situação pela manhã e eu já estava praticamente sem forças pra nada.

Minha filha nasceu com dois hematomas na cabecinha de tanto tempo que ficou em posição para nascer, tinha o narizinho completamente torto pois estava encaixada demais e por mais tempo que o normal, ela ficou sem respirar por vários minutos e teve que ser entubada e ir direto para a UTI do hospital... eu nem ao menos pude segura-la na primeira noite, só no outro dia e depois de me recuperar com soro nos dois braços... toda a família ficou em desespero e meu marido que acompanhou tudo estava acabado e sem forças para mais nada.

O que acontece é que o parto natural é bom sim, mas SEMPRE deve ser acompanhado o tempo TODO por um médico de sua confiança. Os hospitais públicos compraram a idéia de parto natural mas não possuem a estrutura adequada para esse tipo de parto. Na maioria das vezes as mães ficam entregues a própria sorte, sem acompanhamento médico e apenas com enfermeiras observando a cada 2 ou 3 horas o andamento das contrações. E mesmo quando o parto não está sendo natural eles forçam isso e tornam o momento triste e angustiante.

Quando eu praticamente surtei e implorei para o médico uma anestesia já estava com dores a mais de 26 horas e percebia que algo estava errado. A enfermeira só falava que era assim mesmo e o médico nem aparecia no quarto.

Ele só veio pois eu saí para o corredor nua e desesperada e implorando ajuda. Quando chegamos na sala de cirurgia ele ainda me disse que não se responsabilizava pela anestesia pois ela tiraria minhas forças e talvez o bebe tivesse problemas para nascer.

Depois de anestesiada eu me sentia mais forte e conseguia fazer força mas aí ele ouviu o coração do bebe na minha barriga e percebeu que estava fraquinho.

Entre esse último fato e eles abrirem minha barriga numa cesária de urgência foram exatos 7 minutos. Dava pra ver no rosto do médico o desespero de tirar logo minha filha lá de dentro. Acho que foi somente nesse momento que ele percebeu que tinha esperado demais.

Ela nasceu sem respirtar e toda molinha, não se movimentava nem chorava... eu entrei em panico e meu marido só chorava, achei que tinha perdido minha pequena.

O pediatra foi o nosso anjo da guarda, empurrou todos pra longe, entubou ela e conseguiu fazer com que ela respirasse mas mesmo assim correram com ela para a UTI.

No final tudo deu certo, ela não teve nenhuma sequela pela falta de oxigenação e hoje tem quase dois aninhos, fala, corre, dança e é muito esperta graças a Deus.

Só estou contando aqui isso tupo pois acho importante alertar mulheres que como eu acreditam na facilidade de um parto natural... pra essas mulheres eu digo que nem todo parto pode ser normal, em alguns casos como o meu a cesária é a única opção, minha filha não nasceria de parto normal e se eu teimasse nisso iria perde-la.

Parto natural é aquele em que tudo caminha naturalmente e acontece conforme o normal, quando percebemos que está passando do tempo, quando notamos que não conseguimos mais ou que está algo estranho devemos sim ir para a cirurgia. Isso não nos faz menos mulher nem menos mãe.

Acreditem em mim, não vale a pena perder um filho só para dizer que teve um parto natural.

Cuidado com os relatos que encontram por ai... muitos partos podem ser bem tranquilos e faceis mas esse pode ou não ser o seu caso e se não for você deverá estar em um bom hospital e com um médico responsável ao seu lado o tempo todo.

Exija que escutem o coração de seu bebe no máximo a cada 1 hora, não permita que tomem as decisões por você. Você tem direito a anestesia e a remédios para dor... faça valer seus direitos e não transforme um momento que seria de alegria em um momento de dor e desespero.

Eu agradeço a Deus por minha pequena Eduarda ter sobrevivido a tudo isso e sempre que olho pra ele tenho a certeza de que ela é e sempre será uma sobrevivente e uma lutadora !

Pesquisem, leiam, se informem e não deixem de exigir seus direitos esteja onde estiver. Mas eu aconselho... se tiver o mínimo possível de condições... paguem o parto... os hospitais públicos não tem a menor estrutura para dar a uma mulher um parto agradável e bonito de ser lembrado.

Depois eu conto pra vcs o parto de minha caçulinha Carolina... esse foi maravilhoso e será lindo de se ler ! Foi uma cesária com hora marcada, foi lindo, tranquilo e ela nasceu forte e esperta !


Beijos a todos

quarta-feira, 9 de julho de 2008

Feriado no Zoológico

Minhas filhas Eduarda e Carolina
Meu enteado Rafael
E meu marido Fabio
Nosso 1º passeio no zoológico com todos reunidos !


Momentos para se guardar,
Simples e preciosos...
Momentos que só o tempo faz melhorar,
E que um dia iremos lembrar
sorridentes e saudosos...
E se você está aí pensando como um simples passeio ao zoológico pode ser assim tão agradável e inesquecível é porque ainda não teve filhos e ainda não viveu o prazer de ver os olhinhos puros de uma criança fazendo mais uma descoberta na vida e se encantando com as maravilhas da natureza. Cada descoberta delas é um momento de prazer pra mim !
Adorei o feriado !
Beijos

O feriado

Amanhã vamos todos ao Zoo...rs... isso mesmo, vamos levar as meninas para ver os bichinhos, conhecer a natureza, entender que nem todo lugar é rodeado de prédios e fios.

Esses dias assistindo Pantanal ( meu marido pescador não perde um capítulo) minha filha de 1 ano e 10 meses olhou uma cobra e falou " olha, um jacaré ! ", daí quando apareceu uma onça ela disse " olha, o au au "... E eu fiquei pensando que estava na hora de levar ela no Zoo... e aproveitando o feriado vamos amanhã bem cedinho !

Assim que chegar posto as fotos para vocês ! E quem tiver um filhinho urbano como as minhas... aproveita o blog e apresenta pra eles a onça !

Beijinhos

Quando Deus diz não...

Mesmo se nos reservamos o direito a dizer não, dificilmente aceitamos essa palavrinha quando acreditamos que podemos obter alguma coisa.

As criancinhas aprendem rápido o não, de tanto que ouvem. E é evidente que se o fazemos com as crianças é porque assim aprendemos e que sabemos que os nãos fazem parte da vida e são mesmo necessários ao nosso bem-estar e crescimento.

Os adolescentes se rebelam ante o não, dizendo eles mesmos não ao que lhes é imposto ou não concedido.

E então... chega a nossa vez, adultos, supostamente maduros e sábios. E nem sempre queremos aceitar. Das pessoas é mais fácil, pois nos consideramos mais ou menos de igual para igual, mas quando esse não vem dAquele que nos criou, não entendemos ou não queremos bem entender.

Nos rendemos aos pés do Pai com maior freqüência quando nos sentimos impotentes diante de uma situação, quando precisamos reconhecer que por nós mesmos não podemos fazer nada a não ser pedir misericórdia. São as doenças, as situações impossíveis de serem mudadas aos olhos humanos, quando precisamos de verdadeiros “milagres...”

E, corações sinceramente entregues, pedimos, nem sempre considerando que Deus pode responder de maneira diferente da qual esperamos. Dizemos que Ele tudo pode (e pode!), mas não consideramos o Seu coração, a Sua visão das coisas.

Assim, às vezes Deus diz não...

E essa resposta inesperada vai carregando assim todas as nossas esperanças depositadas naquelas orações, naqueles apelos profundos da nossa alma. E, quais crianças sem entendimento, arregalamos os olhos, sem impedir que nosso coração pergunte o porquê.

Coisa difícil!!! E não é difícil para uma pessoa mais que para outra, é difícil pra todo mundo, mesmo para aqueles que realmente vivem uma vida de submissão.

Aceitar uma resposta negativa de Deus é sinal de humildade e reconhecimento de que estamos na dependência dAquele que nos criou, que conhece nosso passado e nosso futuro e nosso âmago bem mais que nós mesmos, mesmo com anos e anos de psicanálise. Aceitar uma resposta negativa de Deus para qualquer área da nossa vida é ter maturidade espiritual.

Deus, quando nos diz não nos ama muito, com certeza mais que bastante e mesmo se não entendemos no momento, o melhor é nos curvar, pois nada há que Ele faça que não tenha sentido.

terça-feira, 8 de julho de 2008

João Roberto Amorim. Mais uma tragédia ?

Tragédias anunciadas não podem ser chamadas de fato isolado como alguns estão falando por ai... a morte de uma criança inocente e pura não pode nem deve ser tolerada. Está na hora de alguém fazer alguma coisa e parar com essa loucura que estamos vivendo.

Crianças estão morrendo brutalmente, assassinadas... torturadas... e por mais que eu tente não consigo entender como pudemos chegar a esse ponto. O mundo está muito cruel e cada vez mais triste para nós que estamos aqui olhando a vida pelas nossas grades de proteção...

A população anda armada por medo da violência e os policiais atiram antes de ver por medo de serem mortos por marginais... o mundo virou um filme de terror dos mais terríveis... e nós continuamos assistindo apenas, como se não fosse conosco... como se não fosse real... mas é real e dolorosamente real.

A imagem daquele pai falando aos gritos, chorando, morrendo por dentro, me fez estremecer de pavor. Pavor por morar nesse mundo e por olhar para minhas filhas e imaginar que em breve elas estarão soltas por essas ruas de batalha armada e descontrolada.

Quanta tristeza essa morte, quanta dor dessa família, quanto remorço desses policiais... será que alguém pagará por isso... e eu pergunto pra mim mesma... quem os verdadeiros culpados ?

O erro vem de longe, a tragédia dessa família é apenas mais uma entre tantas... o que nossos governantes sentem ao olhar no rosto daquele pai... onde está a segurança que pagamos todos os meses sem faltar ?

Nem sei mais o que estou escrevendo, só sei que isso me dói fundo e me dá uma sensação muito triste de medo e insegurança.

Leiam abaixo a matéria sobre a morte do pequeno João Roberto e sintam no peito a dor dessa família. E se você puder, depois disso, continue seu dia como estava fazendo antes... eu não consegui...


"Foi enterrado aos gritos de “justiça” o menino João Roberto Amorim Soares, de 3 anos, pouco depois das 17h desta terça-feira (8). Antes do enterro, o pai da criança, Paulo Roberto Barbosa Soares, pediu uma salva palmas em homenagem ao menino.

João Roberto morreu após ser atingido por um tiro na cabeça durante uma perseguição entre policiais militares e supostos assaltantes, na Tijuca, Zona Norte do Rio.

Durante o cortejo, o grupo parou duas vezes para a mãe, Alessandra Soares, beber água. Paulo Roberto disse a ela que “a família vai superar” o trauma. A mãe saiu do cemitério do Caju, na Zona Portuária do Rio, em uma ambulância.

Ainda no velório, a avó materna do menino também passou mal. Hipertensa, Irene Amaral desmaiou e teve que ser medicada. A mãe do menino, Alessandra Soares, tomou calmante porque estava muito agitada. Segundo familiares, ela teve que mudar de capela.

O velório começou na tarde desta terça-feira (8) na capela B do Cemitério do Caju, na Zona Portuária do Rio. A ONG Rio de Paz trouxe uma faixa preta escrito “João Roberto, 3 anos, tragédia anunciada” e soltou um balão vermelho após o enterro.

O menino foi enterrado vestindo uma fantasia de Homem-Aranha. Segundo familiares, o personagem dos quadrinhos seria o tema de sua festa de aniversário, que seria comemorado no próximo dia 29.

Muito emocionado, o pai da vítima, o taxista Paulo Roberto Barbosa Soares, chegou ao velório por volta das 15h desta terça. Quando entrou na capela, ele chamou os policiais de assassinos e ressaltou que a sociedade carioca precisa de proteção.

Depois, Paulo saiu da capela e desabafou sua dor com os jornalistas presentes no local.

""Ninguém tem o direito de matar ninguém. O Estado não tem carta-branca para matar ninguém. Aqui não tem pena de morte. Se esta instituição (PM) está falida, vamos melhorar a instituição, mas não botar um monstro na rua para matar a gente. Eles são mal remunerados, mas isso não é motivo para se transformarem em monstros. Tem gente de bem na rua que ajuda a pagar os salários deles, como eu e minha família"", disse.

Muito emocionado, ele também falou sobre o menino. "Meu filho dizia que me amava todos os dias, pedia para ir ao Maracanã para ver futebol", disse, sendo amparado por amigos e parentes.

A professora de João Roberto, Bruna Couto Camillo, disse que a escola pediu para os pais não levarem seus filhos à escola Criativa Idade, na Tijuca, na Zona Norte. Segundo ela, os diretores da instituição ainda não conversaram com as crianças sobre a morte do colega de classe.

“Ele era uma criança alegre como outra qualquer, muito comunicativo, que adorava futebol”, disse Bruna, ressaltando que João Roberto estudava em período integral.

O delegado Walter Alves, da 19ª DP (Tijuca) indiciou nesta terça por homicídio doloso qualificado (com intenção de matar e sem dar chance de defesa à vítima) os dois policiais militares do 6º BPM (Tijuca).

Segundo a polícia, os PMs teriam participado de um tiroteio na Rua Espírito Santo Cardoso, na Tijuca, na Zona Norte, matando um menino de 3 anos que estava dentro de um carro com a mãe e um irmão de 9 meses.

Também foi pedida nesta terça-feira a prisão temporária dos policiais militares por 30 dias. Os acusados mantiveram no Inquérito Policial Militar (IPM) a versão de que estavam perseguindo bandidos e que o carro de Alessandra Soares ficou no meio do fogo cruzado.

Como aconteceu

Alessandra voltava de uma festa de aniversário com os dois filhos em seu carro, um Palio Weekend cinza chumbo, que foi confundido e alvejado pelos policiais militares como se fosse o carro usado por suspeitos de assaltos.

O carro que teria sido usado pelos perseguidos foi encontrado na madrugada desta terça. Segundo a polícia, o veículo Fiat, modelo Stilo, era roubado e está envolvido em quatro ocorrências de roubos de pertences.

O proprietário do carro esteve na delegacia, mas não conseguiu identificar por fotos os dois assaltantes que o renderam usando pistolas. A perícia encontrou quatro cápsulas de pistola deflagradas dentro do Stilo."

* Colaborou Alba Valéria Mendonça

Daniela Clark

Do G1, no Rio

pegadinha

Mais coisas de cérebro . . Da Universidade de Cambridge .

Só pssaoes epsertas cnsoeugem ler itso.
Eu não cnogseui acreidatr que relmanet pidoa etndeer o que etvsaa lndeno. O pdoer fnemoeanl da mntee huamna, de aorcdo com uma psqueisa da Unvireisadde de Cmabrigde, não ipmrota a odrem em que as lteras em uma plavara etsão, a úcina cisoa ipmotratne é que a piremira e a útimla ltreas etseajm no lguar ctreo. O rseto pdoe etasr uma ttaol bnauguça e vcoê adnia pdoreá ler sem perolbmea. Itso pruqoe a mtene haunma não lê cdaa lreta idnvidailuemtne, mas a pvrlaaa cmoo um tdoo. Ipessrinaonte hien? É e eu smrepe pnenesi que slortaerr era ipmorantte! Se vcoê pdoe ler itso pssae aidntae !!

Não se afastar

Muitas pessoas demonstram descontentamento com o meio em que habitam.

Afirmam-se sem afinidade com os parentes.

Não apreciam os colegas de trabalho.

Encontram apenas defeitos nos vizinhos.

Abominam o caráter e o comportamento dos habitantes de seu país.

De forma gradual, procuram afastar-se do convívio familiar e social.

Surpreendentemente, muitos dos que assim agem se dizem cristãos.

Encantados com a figura e a mensagem do Cristo, sonham com um mundo perfeito.

Contudo, esquecem que Jesus deixou por supremo mandamento o amor.

É impossível, ao mesmo tempo, amar e desprezar.

No contexto da mensagem cristã, o amor não é necessária e imediatamente um sentimento.

Afinal, é difícil demonstrar arroubos de ternura por um inimigo, por alguém que nos deseja o mal.

Mas é sempre possível agir corretamente com todas as pessoas.

Tratá-las como gostaríamos de ser tratados, se estivéssemos no lugar delas.

Assim, embora o comportamento de alguns companheiros não nos agrade, devemos ser sempre corretos com eles.

Essa correção de atitude implica auxiliá-los em suas dificuldades, da espécie que sejam.

É bom que já anelemos por uma sociedade mais pura.

Constitui um sinal de progresso nosso desgosto com ambientes e hábitos corrompidos.

Mas isso não é razão para desprezarmos os irmãos de jornada.

Se desejamos a união com o Cristo, precisamos lembrar que é através do ensino exemplificado que nos legou, que ele jamais desamparará a Humanidade.

Em certa passagem do Evangelho, o Mestre foi explícito ao afirmar que nenhuma de suas ovelhas se perderia.

Se a luz da consciência já brilha forte em nós, auxiliemos na transformação do mundo em que vivemos.

A Providência Divina nos colocou no ambiente em que mais úteis podemos ser.

Não convém hesitar quando o bom combate apenas começa.

Por séculos, em inúmeras encarnações, a ignorância imperou em nossos atos.

É um conforto perceber que finalmente reunimos condições de laborar no bem.

Regozijemo-nos com isso e partilhemos nossos tesouros materiais e espirituais.

Todos os homens são irmãos.

O cristão não pode fugir dos semelhantes.

Ele necessita ser um fator de luz e de paz nos meios em que se movimenta.

A mensagem cristã não constitui um convite ao afastamento da Humanidade.

Ser cristão não implica a busca de uma santidade artificial e contemplativa.

Ao contrário, esse estado de consciência exige trabalho ativo na transformação do mal em bem.

Os exemplos de Jesus foram muito claros nesse sentido.

Ele não se furtou de conviver com mulheres equivocadas e ladrões, a título de preservar a própria pureza.

O Cristo jamais fugiu do contato com os discípulos.

Esses é que o abandonaram na hora do extremo testemunho.

O Mestre não se afastou dos homens.

Os homens é que o expulsaram de seu convívio pela crucificação dolorosa.

Não sejamos nós, em nossa imperfeição, a evitar o contato com o próximo.

Se desejamos a paz do Cristo, é natural pedirmos a ele que nos liberte do mal.

Mas não é legítimo rogarmos que nos afaste dos locais de luta.

Com o Mestre, devemos aprender a conformar nossa vontade com os propósitos Divinos.

A encontrar prazer em ser um fator de paz e progresso.

A cooperar alegremente na execução da vontade celeste, quando, como e onde for necessário.

Pensemos nisso.

Redação do Momento Espírita, com base no capítulo 57 do livro Vinha de luz, do Espírito Emmanuel, psicografia de Francisco Cândido Xavier, ed. Feb.

Em 04.07.2008.

www.momento.com.br