quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Não aos rótulos!



Não há nada em minha vida que eu considere finalizado... nada está pronto ou definido. Aprendi que não existem verdades que não podem ser superadas ou mudadas dentro de nós. Talvez por isso seja tão avessa a fanatismos. Rótulos limitam, aprisionam, cegam, diminuem nossa essência, tiram nossa liberdade de pensamento e ação. Pessoas abrem mão do discernimento, se perdem em seus ideais, passam a seguir a massa disforme de suas crenças e convicções políticas e religiosas, sem perceber que apenas repetem o que lhes foi imposto, que não há essência em seus pensamentos mas sim um ato mecânico... como animais adestrados que seguem seus pastores e líderes... cegamente, inconscientemente... Por isso vemos hoje em dia tantas pessoas sendo arrastadas pelas religiões, tantas pessoas sendo devastadas em suas crenças, passando a viver a verdade dos outros, aceitando passivamente o que lhes é imposto, ainda que não agrade, ainda que não concordem, ainda que no fundo de seus corações desejem o oposto do que vivem... Eu não tenho partido, não tenho ninguém que me represente politicamente, não me deixo iludir por um pensamento social que no fundo serve apenas de alicerce para que os poderosos ganhem mais dinheiro! Me mostre um político honesto, que não enriqueceu as custas de nosso povo, me mostre um que mora em uma casa humilde, que tem um carro popular, que trabalha sem os privilégios insanos que recebem... Me apresente um pastor que dê liberdade aos seus seguidores, que pregue apenas o amor e não o preconceito e a intolerância, me aponte um líder religioso que esteja nas favelas e periferias, que abrace os drogados, os prisioneiros, os indigentes, os perdidos nessa vida... Vejo com tristeza tanta gente levantando bandeiras vazias, gritando o nome de políticos desonestos e que enriqueceram absurdamente com o dinheiro de hospitais e escolas! Vejo com tristeza igrejas que pregam a intolerância e o preconceito, impondo aos seus fiéis rótulos sem sentido e fúteis! Não há bandeira que me represente, não há roupa que mude minha essência... Não preciso ser do PT para me preocupar com o povo pois eu sou parte desse povo e vivo na pele os perigos de uma sociedade egoísta e fútil... Não preciso esconder minhas pernas e carregar uma Bíblia na mão para conhecer Jesus pois na hora de dificuldade foi Ele que me segurou nos braços. Não fui a Paulista aplaudir político nenhum, não sou mortadela nem coxinha... sou apenas mais uma que já esteve na fila do SUS e sabe que ninguém se importa! Não frequento igrejas nem templos, não tenho pastor nem padre para me confessar, pois o Deus que me guia mora na luz que me ilumina, no que resta de puro em meu coração, no olhar de meus filhos, no silêncio, no sol, na esperança de cada ser humano esquecido pela sociedade... o Jesus que conheço é amigo, generoso, ama e cuida de todos sem distinção... cuidou dos pobres e dos perdidos do mundo, perdoou, acolheu e abraçou com carinho a todos que cruzavam seu caminho, sem se importar com cor, raça, roupas ou religiões. Há quem me julgue ou julgue minhas palavras, esses que se acostumaram aos julgamentos, as imposições, a falta de liberdade... mas poucos são os que olham em meus olhos e entram em minha vida... O superficial tomou conta do mundo, somos rotulados, somos enfileirados e expostos a uma massa de pessoas que determinaram o que devemos pensar, vestir, sentir, fazer... Não aceito política em minha vida, tenho nojo desses que se aproveitam do poder para construir seus castelos, NENHUM me representa, nenhum merece minha atenção ou meu respeito! Não aceito rótulo religioso em minha vida, NENHUMA me representa, pois o Deus que eu acredito não é arbitrário, preconceituoso, intolerante, e sim puro, libertador... o Jesus que eu acredito é feito somente de amor, de generosidade e acolhimento. Ele me ensina o perdão, me ensina a ver meus erros e trabalhar para corrigir cada um deles, Ele me fala todas as noites que me ama e me aceita como sou! E me ensina a não julgar ninguém, não condenar, me ensina que nada nem ninguém é melhor ou pior, que somos todos aprendizes. Não sou uma bitolada política que não percebe a realidade, muito pelo contrário... e também não sou mais um dos que não acreditam em Deus, muito pelo contrário... apenas não encontro ainda nesse mundo uma política ou uma religião que represente a essência do que acredito ser indispensável para o crescimento e desenvolvimento humano! Quando seu partido curar as dores do mundo eu aplaudirei, quando sua religião curar o preconceito e a intolerância eu aplaudirei... mas enquanto suas bandeiras políticas e religiosas pregarem o julgamento, a segregação e a falta de amor... eu me negarei a aceitar um rótulo em meu coração! A palavra de Deus toca meu coração quando no silêncio de minhas dores eu peço a Ele que me guie e que me mostre o caminho a seguir, quando Jesus com seus exemplos me dá a liberdade de pensar e compreender o que é certo pra mim, o que em meus atos não machucará a mim nem ao meu próximo... Minha política é a de não prejudicar ninguém, de não me deixar cegar nas cores impostas, nas marchas que seguem pela Paulista gritando seus ódios e preconceitos! Hoje estou assim, inacabada, em construção, aberta as lições que a vida me dá... e que Deus permita que eu continue assim até o final de minha vida!

Nenhum comentário: