terça-feira, 13 de setembro de 2016

tempo... tempo...tempo...

Talvez o tempo seja a grande ilusão de nossa humanidade... Fecho os olhos agora e o tempo passa a não existir... seguro as mãos de minha mãe, ouço o violão do meu pai, o riso da minha amiga e irmã. Fecho meus olhos e sou novamente menina, cheia de sonhos e planos e posso tocar os pelos de meu cachorrinho que se esconde atrás do fogão. Fecho meus olhos e seguro pela primeira vez cada um de meus filhos nos braços. Fecho meus olhos e estou novamente no pátio do colégio, vestida ...de noiva, correndo por algum gramado... E algum dia fecharei meus olhos e estarei novamente aqui, no silêncio da noite, escrevendo sobre o tempo... duvidando que ele tenha algum poder sobre nossas mentes... A ilusão da luz das estrelas que iluminam nosso céu sem nem ao menos existirem mais, do calor do sol, da saudade, das lembranças... 5 minutos, toda uma vida, de quanto tempo precisamos para sermos felizes...

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Respeito

Cuide de seu coração, cuide de suas verdades, de seus valores, de seus sonhos. Acredite em você e não permita que ninguém mude sua essência ao longo do caminho. A vida é cheia de tropeços, de pedras que precisamos retirar da estrada... temos tanto a aprender, a crescer, a nos moldar... Mas não permita, em hipótese nenhuma, que o mundo te transforme em algo que você nunca sonhou ser...

Muitas vezes nos perdemos na busca de aceitação, no desejo de fazer parte, na necessidade de ser aceito e querido e amado... mas precisamos aprender que ao nosso lado só precisa se manter quem verdadeiramente aceita e respeita nosso coração, exatamente da maneira que ele é, exatamente no momento que ele vive... com respeito, carinho... sem julgamentos, sem risos inapropriados, sem a maldade no olhar...

Os relacionamentos precisam trazer aprendizado mas antes de qualquer coisa os relacionamentos precisam trazer alegria... Não há aprendizado na crítica destrutiva, na ironia, não há aprendizado quando o outro busca apenas o seu pior, olha apenas para a sombra de suas atitudes, não há sentido em manter um relacionamento quando o mesmo já não tem mais nada a ensinar... Quando compreendemos que determinado relacionamento já nos proporcionou tudo que precisávamos aprender, é chegado o momento de romper os laços, de deixar ir, de continuar a caminhada... Ainda que nem todas as lições tenham sido totalmente compreendidas, precisamos entender o momento de aceitar que nem tudo estamos preparados para aprender e aceitar...

Encontrar esse momento e permitir que esse momento aconteça naturalmente é livrar-se de mágoas e ressentimentos desnecessários e que em nada irão somar em nossas vidas. Aceitar que não estamos preparados para algumas relações é a chave para o auto respeito e o auto amor, tão necessários em nossa caminhada diária nessa vida...

E isso em nada muda a convivência, em nada muda o querer bem, em nada muda o nosso coração, muito pelo contrário, delimitar o lugar de cada pessoa em nossas vidas facilita, tranquiliza e auxilia as questões mais difíceis e mais cansativas... Ninguém tem que estar no lugar que queremos, ninguém tem que sentir o que gostaríamos que sentissem, aceitar cada um como é e colocar cada um no lugar que precisa estar em sua vida, é o primeiro passo para uma convivência de respeito e que verdadeiramente poderá fluir no que realmente é...

Que possamos respeitar os outros mas que possamos respeitar nossos próprios limites. De nada adianta manter um relacionamento se ele já não traz bons sentimentos, independente de quem esteja certo ou errado, se no momento a mágoa, o ressentimento, o rancor tenta se aproximar, o melhor a fazer é parar, observar, buscar compreender e se perceber que a distância se faz necessária, não tenha receio, não tenha medo, não se culpe... deixe ir... Mantenha a convivência respeitosa, mantenha o que for preciso manter mas imponha limites, respeite-se e respeito o outro...

Não aceite migalhas de amor, migalhas de atenção... não aceite que te apontem o dedo, que te sangrem a ferida, não mantenha em sua vida pessoas que não conseguem ver o seu melhor, que não estão dispostas a olhar para você com gentileza, com carinho, com a tentativa de compreensão... Não mantenha relacionamentos que te levam ao pior lugar de seu coração, que te levam a sentimentos e emoções pesadas, duras, que te machucam...

A vida já é dura demais, já temos, todos nós, nossas parcelas de dor e sofrimento, tanto temos a superar, tanto temos a aprender... quantas dores lutamos para sufocar, quantas perdas, quantas saudades, quantos sonhos se perdem ao longo do caminho... cada um de nós já possui muito a superar... não precisamos da nada que nos faça perder o rumo, perder o brilho...

Cuide de seu coração, cuide de seus relacionamentos, mude quando for preciso mudar, parta quando for preciso partir... mas mantenha sua essência independente de tudo e de todos, mantenha seus valores, mantenha suas raízes... Leve sempre a certeza de que o teu melhor basta para os que verdadeiramente são parte do seu caminho... os outros... deixe ir...

Conviver é necessário, é importante, é parte da lição a ser prendida, mas estabelecer limites, impor respeito e saber colocar cada um no seu lugar dentro do seu coração é a chave para uma vida mais leve, mais tranquila, mais cheia daquilo que precisa ser...

Sem culpa, sem dúvidas, sem medos... sem exigências com o outro nem conosco... apenas na certeza de que cada um está exatamente no lugar que precisa estar, dá exatamente o que tem capacidade de dar no momento e sente apenas o que pode sentir dentro da ocasião vivida... Nem o outro nem nós mesmos temos o direito de julgar, nem o outro nem nós mesmos temos o direito de ultrapassar os limites...

Cuide de todos que puder cuidar, ame todos que puder amar... mas lembre-se sempre de você mesmo, de seus próprios limites, de seus próprios desejos, sonhos e metas... Só podemos dar o que temos dentro de nós... por isso cultive o melhor de seu coração sempre, a todo momento, em todo instante... por toda a vida!














terça-feira, 19 de abril de 2016

Qual seu propósito?



O Equilíbrio está em saber olhar para dentro!

Ninguém nasce com o sonho de ficar rico, de ter um carro do ano, de ter uma casa de 3 andares... ninguém nasce com o sonho de uma profissão de prestígio, com um guarda-roupa cheio de etiquetas famosas... Nascemos livres, nascemos prontos para o despertar, nascemos mais próximos de Deus e ao longo dos anos vamos caminhando para longe Dele.

Em que parte da estrada você deixou para trás a sua criança divina e sagrada, a criança que levava nas mãos a luz do seu coração, a criança que sabia exatamente para onde queria ir? Onde você deixou seus sonhos, seus desejos de felicidade e amor, as coisas simples que sonhava ter, que sonhava alcançar... aquela vontade contagiante de fazer a diferença, aquele amor puro por tudo e por todos ao seu redor?

Nós nascemos para ser quem realmente somos, mas vamos aos poucos nos tornando o que querem, o que desejam, o que escrevem para nossas vidas... regras, metas, poder, obrigações... Decida agora abandonar tudo em sua vida que não for seu, que não pertencer à sua essência, que não fizer parte de sua felicidade. Você pode ter coisas mas as coisas não podem ter você! Agarre-se àquele sonho perdido, àquele desejo infantil, àquela imagem que você abandonou em alguma parte da estrada. Olhe para o espelho e veja sua face de criança, seus olhos de esperança e amor infinito, o que você buscava? O que você sonhava para sua vida?

Somos livres para vivermos o que quisermos viver, sem cobranças e julgamentos, sem regras e metas, não é preciso ter medo, não é preciso sofrer, não é preciso se acomodar no canto da paisagem... O céu está aí todos os dias para você voar, as estradas levam para infinitos caminhos diferentes, as possibilidades são tantas! Liberte-se! Abra suas asas, abra seus olhos, você é luz, é energia, é livre!!!

A felicidade está dentro, quando você descobrir seu amor por você mesmo, por sua história, por suas raízes, o amor pelas marcas que carrega, pelos erros que já cometeu, o amor abundante por tudo que é você, que faz parte de você e que existe em você, quando você encontrar esse amor, a felicidade estará lá o esperando. Não se culpe, não se preocupe, sem expectativas, sem metas, sem nenhuma obrigação com você mesmo, apenas ser quem você realmente é, verdadeiramente, com gentileza e sinceridade... Será que somos?

Olhe ao seu redor agora, olhe para sua vida, será que somos? Quem é você? Não sua profissão, nem a rua onde mora, nem sua posição na família, nem a quantidade de dinheiro ou bens ou diplomas... tirando tudo que não é seu, tirando tudo que não poderá levar da Terra... Quem é você? Quem sou eu?

http://somostodosum.ig.com.br/clube/artigos.asp?id=45233

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Natal é amor

O Natal de 2012 minha mãe passou no hospital, lembro da enfermeira me dizendo que na UTI não tinha Natal, que era visita normal e pronto... Ela estava dormindo, sedada, mas me doeu no coração deixar ela lá sozinha na noite de Natal e ir embora. Eu tinha as meninas pequenas ainda, comprei presentes para elas e disse que eram da vovó, que ela tinha pedido para comprar... Lembro de sair daquele hospital com o coração despedaçado, e lembro de olhar em volta e ver a mesma tristeza no olhar de cada um naquela sala de espera, naquele corredor, naquela UTI... Então hoje, se você está em casa ao lado de sua família, se você não está em um hospital sozinho ou tendo que deixar alguém sozinho, seja grato! Se preocupe menos com a roupa e agradeça por poder vestir uma, se irrite menos com a arrumação da casa e agradeça por estar em casa, não perca a paciência com as crianças e agradeça por poder estar com elas! Se você tem a chance de estar nesse Natal com quem ama, esteja realmente com eles! E que tenha menos comida e mais amor, menos presente e mais gentileza, menos coisas e mais amor. Não importa a beleza do que temos por fora se por dentro estivermos vazios de sentimento! Sempre que me sinto triste eu lembro do dia que tive que deixar minha mãe sozinha naquela UTI gelada na noite de Natal e todo e qualquer problema fica pequeno. Hoje eu estou em casa com minhas filhas e meu filho, não terei que ir a nenhum hospital, não terei que dormir com medo, não terei que ver aquela tristeza toda... mas o hospital continua lá, muitas pessoas em muitos outros hospitais terão a dura tarefa de ir embora na noite de Natal... Então por favor gente... se você não é uma dessas pessoas, VIVA o Natal, seja feliz, ame as pessoas!

saudades de natal

Se eu pudesse passar mais um Natal com minha mãe eu mudaria muitas coisas dos últimos que passamos juntas... Começaria parando de implicar com os presentes caros, ficaria só olhando e sorrindo vendo ela que nem maluca comprando um monte de brinquedos novos para minhas filhas... não iria nunca mais reclamar das ligações de preocupação absurdamente fora de hora e iria apenas sorrir e me sentir amada e querida... E quando ela me chamasse pra ir na cidade quase na hora de se arrumar eu sairia correndo e aproveitaria cada minutinho ao seu lado, mesmo que pra isso tivesse que passar horas numa lojinha apertada enquanto ela olhasse cada blusinha na vitrine... E aproveitaria todas as tardes de sábado na doceria ou na padaria comprando docinhos e sorvete! E quando ela chegasse eu iria sempre sair no portão, e quando ela falasse eu iria sempre ouvir, e quando ela estivesse quieta eu iria chegar pertinho e oferecer meu carinho... E eu passaria mais horas com ela no colchão vendo desenho, ficaria mais tempo olhando ela preparar uma carinha de panela e agradeceria com mais amor por toda ajuda e carinho que ela sempre me dava. Se eu pudesse passar mais um Natal com minha mãe com certeza estaríamos juntas agora, rindo de alguma bobagem, resmungando de alguma coisa, discordando de qualquer bobeira da vida... mas com certeza estaria junto da minha mãe. Se você ainda tem sua mãe aqui não perca essa chance, não desperdice a oportunidade de estar com ela na Noite de Natal... pode ser o último... nós nunca sabemos. Se você tem sua mãe aí do lado, chame para passear, sente para tomar um café! E não é só mãe e pai... se você tem filhos, amigos, pessoas que verdadeiramente te amam, não deixe de amar, não deixe de dizer que ama! A casa não importa, a toalha da mesa ou o tapete da porta! Deixe tudo mais simples, gaste menos tempo com as coisas e fique ao lado dos que ama! Não perca tanto tempo com as coisas ao seu redor... olhe os olhos, os braços, os sorrisos que estão ao seu lado e aproveite cada minuto! Não sabemos quanto tempo resta, quanto tempo temos! Amanhã pode ser só saudade, só vontade de ter mais um Natal!

Obrigada Jesus

Um homem que com sua humildade e sabedoria conseguiu iluminar as trevas de um tempo de maldades e crueldades absurdas! Um ser iluminado que com seu amor infinito conseguiu penetrar nos corações mais endurecidos! Um homem que com seu exemplo mudou o mundo inteiro! Em um tempo onde se pregavam as pessoas nas cruzes para que morressem aos poucos, um tempo onde se matavam crianças por ordem dos reis, um tempo onde torturar era normal, onde a palavras ódio, vingança, eram bonitas de se dizer... em um tempo onde todo o mau que hoje tentamos esconder e combater era visto com naturalidade! Foi nesse mundo escuro e sombrio, repleto de seres humanos perdidos no ódio que Jesus desejou nascer, foi nesse planeta perdido e sem rumo que Jesus fez sua morada, foram essas pessoas más e perversas que ele amou profundamente e foi para que todos nós pudéssemos iluminar nossos corações que ele tanto sofreu! Jesus! Um ser tão grandioso e iluminado, que para poder nascer em um corpo humano precisou de milhares de anos de preparação, para que sua essência tão pura e sutil pudesse viver em um ambiente tão endurecido como a Terra! E tudo por amor a cada um de nós, para que cada um de nós, um dia pudesse encontrar paz em suas palavras, para que cada um de nós em nossos maiores medos e dores pudesse se confortar em sua promessa de amor eterno e infinito! Como estamos longe de compreender seu amor, como estamos distantes do entendimento de sua missão, como somos pequenos perto da bondade e generosidade de seu coração! O mundo mudou sim, as pessoas aprenderam o respeito, o amor, a generosidade, a maioria de nós hoje sabe exatamente o que é certo e o que é errado e quando erramos pedimos perdão e se continuamos errando desejamos não errar mais... não é mais permitido matar um irmão e quando fazem é com olhos de indignação que a maioria de nós observa! E ainda que exista a treva em muitos há também muita luz e muito desejo de transformação! Não sei se podemos dizer que aprendemos as lições de Jesus mas acho que podemos dizer sim que hoje a maioria de nós frequenta sua escola de amor... ainda que nos primeiros anos, como crianças espirituais que somos... Eu fico aqui imaginando Jesus menino, nascendo de Maria Santíssima e deu seu querido pai José, fico imaginando ele de pés descalços brincando com outras crianças, ele jovem, ele adulto sendo julgado, suas mãos santas sendo pregadas violentamente na cruz... quanta dor sentiu, quanto medo... será que enquanto sangrava e sentia dores ele recordou de seus sermões, será que pensou em todos que viriam e que guiariam suas vidas por ele... uma vida inteira por nós, para que mais de 2000 anos depois as pessoas ainda pudessem se confortar em seu amor! Como seria o mundo sem Jesus?! Como eu seria sem Jesus? Como você seria sem Jesus?! E ontem, durante uma palestra falando Dele, eu por um instante olhei ao meu redor e imaginei quantas pessoas naquele mesmo momento em tantos outros lugares se reunião por amor a Jesus! Sim... ele revolucionou o mundo inteiro, ele modificou o mundo inteiro... Obrigada meu amigo querido, obrigada por nos mostrar o caminho, por não desistir de nós, por ainda nos amar quando menos merecemos ser amados! Não tenho palavras para descrever meu amor por você querido Jesus!

Natal 2015

Palestra ontem do Manolo Quesada​, falando de Jesus, o homem que "revolucionou o mundo inteiro", e eu fiquei ali imaginando Jesus 2016 + 7 anos atras (vivendo e aprendendo), um homem simples, bondoso, humilde, andando sempre por perto, falando com as pessoas, ensinando pequenos grupos. Em toda sua grandiosidade ele não precisava de grandes plateias, templos gigantescos, não fazia espetáculos, simplesmente sentava e conversava com as pessoas, sem importar quantas eram ou quem eram... E hoje, mais de 2000 anos depois praticamente todos param suas vidas em dezembro e por alguns dias falam de amor, falam de bondade, falam de fraternidade... por alguns dias que seja, o mundo todo recorda o amor de Jesus... e quantos não o fazem o ano todo, quantos não dedicam sua vida ao amor, quantos não transformaram seus mundos por Jesus... Ele ensinou o amor em um tempo de ódio, ensinou a espiritualidade em um tempo de materialismo, ensinou o perdão em um tempo de vingança, ensinou a bondade em um tempo onde a maldade ultrapassava o que hoje a maioria de nós consegue imaginar! Como seria o mundo hoje se não tivéssemos o exemplo de Jesus? Suas palavras e ações revolucionaram todo um planeta, modificaram milhares de corações, transformaram pessoas profundamente, e ainda hoje, silenciosamente, ele ainda nos toca, transforma nossas dores, seca nossas lágrimas, fortalece, acolhe, guia, ilumina! Tão grandioso para ocupar um corpo tão rudimentar que por milhares de anos precisou de preparar para nascer como nosso irmão... e tudo por amor, por nós, por cada ser humano que já passou pela Terra, por cada criatura viva que já olhou para o céu aqui de nosso chão! Seu plano era simples: levar amor ao coração dos homens, mostrar o caminho que ainda não conhecíamos! E no meio da palestra e com mil pensamentos me levando até Jesus ouvi que somos luzes! Sim, a  mesma frase, o mesmo pensamento, a mesma questão antiga do meu coração... Mas a resposta... ahhh a resposta foi remédio pra minha alma! Jesus não nos pediu para ser luz do sol, não nos pediu para brilhar por todo universo, para iluminarmos todo o planeta... ele só nos pediu para que fossemos luzes, ainda que pequeninas, ainda que iluminando apenas nossos lares, nossa rua, nosso pequeno grupo de amigos... ainda que no momento possamos iluminar apenas um coração... mas que continuássemos sendo luzes! E ouvindo aquilo, eu alegrei meu coração, e tive a sensação de paz... pois percebi que ainda que minha luz não seja tão forte quanto eu gostaria que fosse, ainda que eu não consiga iluminar quase nada ao meu redor, ainda que eu sinta por vezes a chama quase se apagar, ainda assim eu sou luz! Ainda assim eu estou no caminho que Jesus traçou pra mim! Não precisamos ser grandes ou importantes, não é preciso um diploma, uma platéia, aplausos... não... basta manter acesa a chama do amor, a luz que Jesus nos pediu para ser... basta uma pequena lâmpada em um quarto escuro para iluminar todo o ambiente! Então que possamos ser luzes, pequeninas luzes espalhadas pelo planeta, algumas fortes e brilhantes, outras fraquinhas como tenho sido, mas sempre acesas, sempre iluminando, nem que seja apenas nossos próprios corações... Ontem eu cheguei no Amor me sentindo só e apagada e saí de lá de mãos dadas com Jesus e refletindo toda sua luz! Que nesse Natal possamos ser luzes e que ano que vem possamos continuar brilhando! Que nossa luz se torne cada vez mais forte e mais constante e que nada seja capaz de apagar o brilho de nosso amor por Jesus! Gratidão pelo aprendizado de ontem, gratidão ao amigo querido e tão amado Jesus que ainda conhecendo nossos maiores segredos ainda assim nos ama e acredita em nossa luz! Obrigada!

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Cabana Gassho

O Objetivo da Terapia Floral, em conjunto com o Reiki e a Reflexologia Podal é o equilíbrio das emoções e a Harmonização do fluxo de energia do corpo. A Cromoterapia, a Aromaterapia e os Cristais trabalham como auxiliares nesse processo terapêutico, harmonizando e equilibrando os chakras, que são os responsáveis pelo livre fluxo de energia em nosso corpo. 

Na Cabana Gassho (11) 99831-2513 whats app e vivo 
cabanagassho@gmail.com e-mail 
www.facebook.com/cabanagassho
http://cabanagassho.wix.com/portal


sexta-feira, 17 de julho de 2015

Não importa a pergunta, minha resposta é sempre a mesma.

Minha mãe era uma pessoa alegre, ela não se incomodava com o que os outros pensavam sobre ela, sempre falava o que vinha a cabeça... dançava como se ninguém estivesse olhando, cantava, sorria para todos e sempre reunia as pessoas em volta dela. Errava, percebia que errava e pronto, sem culpa, sem melindres, não se condenava nem condenava ninguém... uma vez me disseram que ela era como uma criança... e realmente era. Meu pai era uma pessoa reservada, falava pouco de seus sentimentos e emoções mas sentia profundamente tudo ao seu redor. Tinha serenidade nos atos, nas palavras, nunca ouvi de sua boca uma palavra de crítica ou julgamento, era honesto, de uma seriedade ímpar com a vida e com as pessoas. Quando minha mãe me aconselhava ela quase sempre me mostrava que as coisas não tinham tanta importância quanto eu achava que tinha, quando meu pai me aconselhava ele sempre dizia para eu seguir meu coração. Esses dias uma certa tristeza tomou conta de mim, um amontoado de sentimentos, emoções, dúvidas, questionamentos... Me senti profundamente solitária em meu caminho, em minhas escolhas... me senti incompreendida, duvidei de meu próprio coração. Hoje, enquanto observava minhas filhas brincando no quintal, olhando meu filho tão pequenino rindo, dançando, tentando dar suas primeiras palavrinhas, eu me dei conta que algumas respostas são sempre as mesmas, independente da pergunta... Eu não preciso ter meu pai e minha mãe aqui para me dar a resposta, porque eles me deram essa resposta durante toda a vida deles ao meu lado... e eu praticamente pude ouvir minha mãe dizendo "Isso não tem a menor importância filha" e meu pai com seu olhar sempre tímido "continua seguindo seu coração fia"... E eu fiquei alí sentada no murinho do meu pequeno jardim, olhando meus filhos e as lágrimas caíram como que lavando minha alma. Não tenho que deixar de ser quem eu sou, sou responsável apenas pelo que sinto e não pelo que sentem por mim, se ouvir algo que não me agrade basta deixar ir, se for mau interpretada basta não tentar me explicar... o caminho é meu, as lições são minhas... ninguém precisa caminhar junto nem entender e nem aceitar. Minha mãe nunca foi de chorar pelos cantos, ela levantava dava a volta por cima e seguia sempre em frente, meu pai muitas vezes era mau interpretado em seu silencio e em suas ações mas ele jamais deixou de amar, ainda que duvidassem de seu amor... eles me ensinaram e eu havia me esquecido... Falo, escrevo, sinto, e isso é lição minha, aprendizado meu, as verdades contidas no meu agir são apenas minhas, os tropeços, os erros, as falhas... tudo faz parte da minha estrada, do meu caminhar. E quando alguém chegar aqui em minhas palavras, ou observar o meu caminhar... quando alguém compartilhar de meus sentimentos... o entender é apenas dele, o aceitar, o compreender, o buscar enxergar mais do que apenas ver, seja o que for que sentirem, é seu e não meu... Minhas crenças, os valores que defendo, minha religião, minha busca, minhas escolhas... levanto sim minhas bandeiras e levanto alto para quem quiser ver! Sejam bem vindos os que compartilham de minhas verdades e sejam bem vindos também aqueles que apenas procuram em minhas palavras as suas próprias verdades, mesmo porque as verdades de cada um são apenas suas. Cabe a mim seguir meu coração com alegria, assim como me ensinaram meus pais, cabe a mim manter a fé no que acredito e lutar para levar adiante os valores que são importantes pra mim... Não cabe a mim fazer ninguém acreditar, não cabe a mim convencer ninguém de nada, não cabe a mim fazer com que o outro entenda o que ofereço, não cabe a mim ensinar nada nem cobrar nem esperar. Me aceito, aceito meus acertos e meus erros, aceito minhas flores e minhas pedras, aceito minhas imperfeições e sigo em frente. Mantenho meu coração aberto e não vou fechar as cortinas nem acorrentar as portas. Os perfeitos que me perdoem, os que conhecem meu coração melhor que eu mesma, os que distorcem, os que manipulam o meu sentir... os que fuçam até encontrar o escuro em mim... me perdoem mas o problema é de vocês e não meu... Minha mãe ia adorar esse texto, meu pai ia achar desnecessário... Eu concordo com os dois, adorei escrever, mesmo que sabendo que é totalmente desnecessário. Mas que seja... fica assim meio que como um desabafo, meio que como uma explicação... não importa, mesmo porque cada um vai entender exatamente como quiser e não como precisar.