quinta-feira, 2 de maio de 2013

O Câncer pode ferir seu corpo mas nunca a sua alma ! O amor sempre vence !


Ontem estava lembrando da minha mãe quando ela foi internada no Hospital do Ipiranga, quando ela melhorou um pouco e já estava no quarto... Nós ficávamos passeando pelo corredor e conversando e no final tinha uma janela grande que dava para o parque. Nós sentávamos uma de cada lado do corredor e ela colocava o pé no meu colo... e todos que passavam por nós falavam um oi pra ela e ela sorria e fazia algum comentário alegre... Quando ela estava no quarto todos que passavam pela nossa porta falavam um oizinho pra ela e todos que dividiram o quarto com a gente se tornaram amigos... até hoje falo com todos. As enfermeiras, os médicos, os seguranças... todos perguntavam por ela quando eu descia... Eu não dava conta de responder as mensagens, os e-mails e os telefonemas... todos queriam notícias, todos rezavam por ela, todos faziam questão de ir lá e mostrar o quanto gostavam dela... E quando eu estava no quarto e o pessoal chegava eu ficava observando orgulhosa de ver como ela era querida e amada por todos... Minha mãe era assim, nunca desistia de nada, nunca se abalava com nada, nunca perdia a alegria, nunca permitiu que nada tirasse dela a alegria e a fé e a esperança. Ela amava e era amada ! Sempre ! Ela só parou de sorrir quando a dor ficou muito forte e a morfina já não ajudava muito... daí minha mãe parou de sorrir... mas não parou de ter fé... dormia praticamente o dia todo com o terço na mão e quando ela acordava me olhava e falava "ficar boa Pá, eu vou ficar boa filha" ... e me dava uma bronca porque eu estava com a mesma roupa, ou chorando ou com o cabelo bagunçado... Ela nunca reclamou de nada, só lamentava a saudade das minhas filhas, mas mesmo assim nunca deixou que eu levasse as meninas lá, ela dizia que não queria deixar elas tristes... Quando tudo ficou muito difícil e eu já não sabia mais o que fazer a gente rezava juntas, acordava cedinho pra ver a missa na TV... e quando ela tinha algum procedimento doloroso pra fazer pedia pra eu descer na capela a avisar os amigos pra todos rezarem por ela... Minha mãe era assim, forte, batalhadora, guerreira... nunca desistiu de nada, nunca questionou nada, nunca perguntou o porque... Quem conheceu sabe do que estou falando... ela deixou um milhão de amigos, um milhão de lembranças, um milhão de histórias alegres... minha mãe sabia amar, ela sabia viver, não tinha medo nem vergonha de nada, sentia tudo o que fazia e vivia tudo que sentia.... Jamais conheci alguém como ela e tenho muito orgulho de ser sua única filha, muito orgulho de ter vivido 35 anos ao seu lado.... Obrigada mãe, por tudo que você me ensinou, se hoje eu sou uma pessoa diferente é graças a você, se hoje eu olho pra vida com olhos de mais amor é porque você me ensinou... Respeito, amor, honestidade, integridade, fé... essas foram as lições que aprendi com você ! Obrigada !

Nenhum comentário: